11 de Setembro de 2001: O dia negro que ninguém esquece foi há 18 anos

Foi há 18 anos o dia que ninguém esquece. 11 de setembro de 2001, quando faltava um quarto de hora para as 09 horas, quatro aviões foram sequestrados pela organização islâmica Al-Qaeda.

Dois colidiram com as Torres Gémeas no World Trade Center, EUA, o terceiro atingiu o Pentágono e O quarto aparelho acabou por se despenhar numa zona rural da Pensilvânia.

O maior ataque terrorista da história fez três mil mortos. Vítimas de oitenta nacionalidades.

Este ano, na cerimónia do 18º aniversário, existe um memorial pelas vítimas do ataque terrorista que morreram muito depois de este ter acontecido: os socorristas que adoeceram depois de tentar salvar outros.

Foi também aprovado um financiamento ao fundo de compensação das vítimas, que ajuda bombeiros, polícias e outros que morreram ou adoeceram depois de terem sido expostos a toxinas libertadas no ataque, até 2090.

Aqueles que trabalharam no local, vão ter direito a um seguro de saúde.

Estudos indicam que os gases tóxicos libertados no ataque provocaram a morte a uns mas estão ligados a cancro e inflamações crónicas dos socorristas que trabalharam no local ou de pessoas que estavam no momento do ataque.

Mais de 43 mil sofrem de problemas de saúde relacionados com o ataque terrorista, segundo o The Guardian.

Recomendados

Recomendados

Comente, qual a sua opinião?
A carregar...

Outros conteúdos na web