Arte em São Bento terá novas edições anuais

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

A primeira edição da Arte em São Bento foi inaugurada pelo Primeiro-Ministro António Costa, com as presenças do Ministro da Cultura, Castro Mendes, e do Secretário de Estado da Cultura, Miguel Honrado.

O Primeiro-Ministro afirmou que «para esta exibição, procurámos selecionar, entre as reservas da fundação de Serralves, um conjunto de obras que representassem a coleção, representassem a criação contemporânea mas que também se ajustassem à funcionalidade própria de cada espaço» da residência oficial e dos jardins do Palacete de São Bento.

António Costa agradeceu a Suzanne Cotter, a diretora do Museu de Serralves, que escolheu as obras, afirmando que «todos nós, que trabalhámos esta semana com as obras expostas, estamos muito mais satisfeitos do que antes».

Serralves é a primeira

«Esta é a primeira exibição, que dará lugar, todos os anos, em regime de rotatividade, à exibição de outras coleções», afirmou.

O Primeiro-Ministro disse que o critério para organizar estas exibições «foi simples: escolher coleções de fora de Lisboa, para terem uma função educativa, para os lisboetas como eu, de os fazer aprender que fora de Lisboa há muito património, há muita criação, há muitas instituições que merecem a nossa visita».

António Costa convidou os portugueses e, em especial os lisboetas, para «até final do ano, aproveitarem os domingos para visitarem a residência oficial, os jardins e as obras que durante um ano representarão Serralves em São Bento».

«Daqui a um ano devolveremos ao Porto e a Serralves o que lhe pertence, e daremos espaço a uma outra coleção, que reside em Elvas, a do Dr. António Cachola, que irá escolher um curador que irá selecionar as obras que exibiremos».

O Primeiro-Ministro referiu também que decidiu «aproveitar esta ocasião para prestar homenagem, através da atribuição da Medalha de Mérito Cultural, a outra importante instituição cultural do norte a Orquestra de Jazz de Matosinhos, que celebra 20 anos de divulgação do jazz e de promoção da música».

«Por isso os convidámos para estarem connosco» para um concerto, disse ainda.

Este artigo foi publicado originalmente no Portal do Governo de Portugal

Qual a sua opinião?