Atropelam lobo ibérico e exibem imagens no twitter

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

O Serviço de Proteção da NAtureza da Guardia Civil espanhola anunciou a abertura de um inquérito, depois de membros de uma equipa de combate aos incêndios, a operar na região de Castiila Y Leon, ter exibido no twitter imagens de um lobo ibérico morto que aparentemente tinha sido atropelado momentos antes pelos próprios.

As imagens foram denunciadas no dia 10 deste mês pela Associação para a Conservação e Estudo do Lobo Ibérico (ASCEL), de Espanha, que criticou a atitude da equipa: “Foi para regozijo privado ou público, para recordação pessoal, para fazer uma ‘selfie’ posando feliz, etc.?”, questionou, referindo-se a um homem fardado que aparece numa das imagens segurando o lobo morto pelas orelhas.

A equipa de combate aos fogos trabalha para a Tragsa, uma empresa privada contratada pelo estado espanhol para missões de prevenção e combate aos fogos.

Aparentemente, os homens estavam a deslocar-se para o seu local de trabalho quando atropelaram o animal, não se sabendo ainda se foi um acidente ou um atropelamento intencional. Uma das fotografias publicadas e amplamente partilhadas nas redes sociais mostra a frente da carrinha onde os homens seguiam, com sinais de um embate violento.

Em comunicado, a empresa lamentou “as imagens do funcionário com o cadáver do lobo”

O lobo ibérico é uma espécie protegida em toda a Península Ibérica sendo que, em Portugal, as populações mais vivemestáveis nas serras de Montesinho e da Peneda-Gerês.

Este artigo foi publicado originalmente no Diário de Notícias

Qual a sua opinião?