Obrigado por visitar o Informa+

Utilizamos cookies para melhorar a experiência do utilizador, fornecer funcionalidades de redes sociais, personalizar conteúdos, anúncios e analisar o tráfego no site. Consente? Pode alterar as suas definições de cookies em qualquer altura.

PUB
Categories: Atualidade
| Em
10/12/2019 12:29

Audições da Orquestra Académica Filarmónica Portuguesa em Lisboa, Porto e Guarda

Por Lusa

Guarda, 10 dez 2019 (Lusa) – A Orquestra Académica Filarmónica Portuguesa (OaFP), que tem sede na Guarda, vai realizar audições para recrutamento de jovens músicos naquela cidade e também em Lisboa e no Porto, foi hoje anunciado.

PUB

Segundo um comunicado da Câmara Municipal da Guarda, as audições para instrumentistas vão decorrer naquela cidade no dia 09 de janeiro de 2020.

“Neste dia, serão ouvidos os concorrentes nos instrumentos de cordas, sopros e percussão, no Teatro Municipal da Guarda, sede da Orquestra Académica”, refere a nota.

A autarquia explica que a sessão está integrada num ciclo de audições nacional que começou no domingo e termina a 09 de janeiro.

A primeira audição (para metais) decorreu no passado domingo, no Conservatório de Música do Porto.

As próximas sessões serão realizadas a 14 de dezembro (para cordas, madeiras e metais), na Academia de Música de Lisboa e, a 27 de dezembro (para cordas, madeiras, harpa e percussão), novamente no Conservatório de Música do Porto.

De acordo com o regulamento, as audições da OaFP (destinadas a violino, viola d’arco, violoncelo, contrabaixo, flauta, oboé, clarinete, fagote, trompete, trompa, trombone, tuba, percussão e harpa) dirigem-se a jovens músicos portugueses ou estrangeiros estudantes ou residentes em Portugal, com idade máxima até 24 anos (sendo a data de referência o dia 31 de dezembro de 2019).

Segundo a nota da autarquia da Guarda, a OaFP surgiu de uma parceria com o município da Guarda e “aposta num projeto de dimensão nacional e internacional que tem como principal objetivo e missão a formação de jovens talentos do país”.

“O projeto veicula a vitalidade cultural da cidade mais alta [do país] e quer ser uma referência na formação artística, com partilha de experiências entre professores, diretores de orquestra e solistas de referência mundial”, é ainda sublinhado.

O projeto enquadra-se na candidatura da cidade da Guarda a Capital Europeia da Cultura em 2027.

PUB
Gostar da página do Informa+ no facebook. Clique ➜
Partilhar
PUB
Comente. Dê a sua opinião
PUB