in

Banhos admitidos sem restrições na praia da Vieira na Marinha Grande

Leiria, 10 ago 2020 (Lusa) – Os banhos na praia da Vieira, na Marinha Grande, são novamente possíveis sem restrições a partir de hoje, depois de dois dias sem deteção de presença de ‘Medusa Velella’ no mar, informou o comandante da Capitania do Porto da Nazaré.

Hoje de manhã, a Capitania fez um ponto da situação com a Autoridade de Saúde que, avança Paulo Agostinho, “nada tem a obstar à abertura” porque “nas últimas 48 horas não foi detetada nem vista qualquer medusa”.

Por isso, explica o comandante da Capitania do Porto da Nazaré, desde manhã que a praia da Vieira se encontra sem qualquer restrição de banhos.

Paulo Agostinho indicou que as autoridades vão “continuar a acompanhar e a alertar as pessoas”, sensibilizando-as para, “no caso de verem [a ‘Medusa Velella’], chamarem o nadador-salvador e as autoridades e, acima de tudo, não lhe tocarem”. 

A restrição de banhos naquela praia do distrito de Leiria foi imposta pela Autoridade Marítima Nacional no dia 04 de agosto, sendo prorrogada sábado, depois de um banhista ter estado em contacto com uma medusa, levando ao hastear da bandeira vermelha.

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a ‘Velella’ assemelha-se a uma vela, “flutua à superfície da água e é influenciada por ventos e correntes superficiais”.

Paulo Agostinho avança que “não há nenhuma justificação nem estudo científico que explique com rigor” o aparecimento: “Os animais estão no habitat deles e podem aparecer devido a correntes, ventos ou outros motivos”. 

Segundo o comandante da Capitania, a presença da medusa é, por isso, “natural” e ocorre com frequência.

“Tem acontecido noutros anos, umas vezes mais a norte, outras mais a sul. Quando é mais a sul, surge nas praias selvagens e ninguém dá por isso. Nesta, que é uma praia concessionada, vê-se melhor”, explicou.

 

Deixe uma resposta

Loading…

0

Novo Banco: ASF “não apurou” ligação entre compradores da GNB Vida e Greg Lindberg

Covid-19: Há 164 surtos ativos em Portugal – DGS