in

BE apresentou ao PS proposta para “entendimento inicial” — Catarina Martins

A coordenadora bloquista, Catarina Martins, afirmou hoje que o BE apresentou ao PS uma proposta para “entendimento inicial que possa estar plasmado no programa de Governo”, com o objetivo de reforçar uma solução política com “um horizonte de legislatura”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Catarina Martins falava aos jornalistas na sede do BE, em Lisboa, já depois das declarações do secretário-geral do PS e primeiro-ministro indigitado, António Costa, após uma reunião de mais de uma hora entre as duas equipas negociais de bloquistas e socialistas.

“O Bloco de Esquerda apresentou, nesta reunião, a proposta de um caminho para um entendimento que possa ser plasmado no programa de Governo, que garanta estabilidade à vida das pessoas e portanto reforce uma solução política de horizonte legislatura com as medidas que todo o país conhece porque eu as anunciei publicamente”, começou por dizer.

Segundo Catarina Martins, BE e PS debateram as “possibilidades de caminho”, tendo os bloquistas apresentado um proposta “para um entendimento inicial que possa estar plasmado nesse programa de Governo”, o que seria na sua opinião “garantia de trajetória de recuperação de rendimentos e direitos para quem vive do seu trabalho em Portugal”.

“Julgo que foi uma reunião importante, foi uma reunião muito franca”, respondeu a líder bloquista, deixando claro que o BE não fecha a porta a, caso esse caminho não seja possível, se negociarem medidas caso a caso.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE  

Receba notícias de última hora e ainda informações importantes sobre Portugal e o mundo, basta clicar no gosto da nossa página de facebook ➜  

Receba notícias de última hora e ainda informações importantes sobre Portugal e o mundo, basta clicar no gosto ➜  

Receba notícias de última hora e ainda informações importantes sobre Portugal e o mundo, basta clicar no gosto ➜  

Deixe uma resposta

Loading…

0

ARTIGOS RECOMENDADOS

Costa quer apresentar novo Governo logo após constituição do parlamento

Marcelo reafirma que “tudo fará para que haja estabilidade”