in

BE pede ao Governo que promova auditoria independente à gestão privada da TAP

Lisboa, 10 jul 2020 (Lusa) — O BE propôs hoje ao Governo que promova “uma auditoria independente que identifique e quantifique todas as ações lesivas do serviço público tomadas pela gestão privada da TAP” avaliando, caso se justifique, “uma possível indemnização ao Estado”.

Esta ideia tem vindo a ser defendida pelos bloquistas e foi mesmo um dos artigos do projeto de lei do BE para nacionalização da TAP, entretanto rejeitado na generalidade em 26 de junho deste ano.

Num projeto de resolução a que a agência Lusa teve acesso, o BE formaliza hoje a recomendação ao Governo para que seja realizada uma auditoria à gestão privada da TAP, proposta feita publicamente aquando da decisão final do Governo pela aquisição de 72% da companhia aérea.

“É, assim, fundamental levar a cabo uma auditoria à gestão privada para aferir as responsabilidades das más decisões que foram tomadas e, caso se justifique, avaliar uma possível indemnização ao Estado”, refere o projeto.

Na perspetiva dos bloquistas, este mecanismo “é, neste momento, de extrema importância para obter todos os esclarecimentos de uma gestão que levantou demasiadas polémicas”.

Por isso, a proposta do BE ao executivo socialista é que “promova uma auditoria independente que identifique e quantifique todas as ações lesivas do serviço público tomadas pela gestão privada da TAP — SGPS”.

Com base nesta auditoria, os bloquistas recomendam que seja “apurada a indemnização devida ao Estado pelos titulares de participações sociais da TAP — SGPS”.

O Governo anunciou na semana passada que chegou a acordo com os acionistas privados da TAP, passando a deter 72,5% do capital da companhia aérea, por 55 milhões de euros.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Plano 2020/2030: Proposta ajuda às PME de comércio que promovam produtos nacionais

MAI diz que cabe às forças de segurança conduta exemplar nas redes sociais