Burlão faz-se passar por euromilionário

0 30

Um jovem de 19 anos que trabalhou em Lousado, perto do café Ribeiro, onde o talão premiado com 61 milhões de euros foi registado, anda a fazer-se passar por vencedor do Euromilhões.

O burlão alega que o talão original está guardado num cofre, em casa, numa freguesia de Braga e que ainda não reclamou o prémio, porque “tem ataques de ansiedade, precisa de assentar ideias e preparar-se para saber o que fazer a tanto dinheiro”.

Exibe uma fotocópia do suposto boletim vencedor, mas trata-se de um documento que foi alterado com recurso a programas informáticos.

Até o pai foi enganado. “Isto não se faz, não se brinca com as pessoas. Cheguei a ligar para a Santa Casa a saber o que deveríamos fazer”, desabafou ao CM o progenitor do burlão, cuja história foi desmontada pelo CM.

Até ontem, o verdadeiro vencedor do prémio ainda não tinha reclamado os 61 milhões de euros na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, onde o boletim tem de ser entregue para que o dinheiro seja transferido para a conta bancária do apostador.

O vencedor tem 90 dias para reclamar o prémio. No café Ribeiro, em Lousado (Famalicão), o mistério mantém-se.

Não há qualquer sinal de quem possa ser o dono do talão vencedor e há cada vez mais especulação sobre o novo euromilionário, que apontam para um operário fabril.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Comente, dê a sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado.