Califórnia proíbe venda de cachorros e gatos em lojas de animais

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

A Califórnia tornou-se no primeiro estado norte-americano a proibir a venda de cachorros, gatos e coelhos em lojas de animais.

A medida, muito aplaudida pelas organizações de defesa da vida animal, foi assinada pelo governador da Califórnia na sexta-feira e entrará em vigor em 2019.

As lojas ficam assim proibidas de vender cachorros, gatos, coelhos e outros animais, expostos em jaulas ou cabines de vidro.

A nova lei permite apenas naqueles espaços a venda ou adoção de animais que tenham sido resgatados ou entregues por abrigos.

A presidente da Companion Animal Protection Society (CAPS), Deborah Howard, acredita que esta mudança quebrará um “ciclo cruel estabelecido há muito tempo”.

“Quando os consumidores compram cachorros e gatinhos nas lojas de animais, desconhecem, muitas vezes, a origem dos animais e contribuem para uma indústria triste e de sofrimento”.

A CAPS tem vindo a liderar investigações na Califórnia para denunciar a origem dos cachorros, gatinhos e coelhos nas lojas de animais.

Este artigo foi publicado originalmente no Jornal de Notícias

Qual a sua opinião?