in

Câmara de Lisboa diz que “marquise” de Cristiano Ronaldo está ilegal

Construção no topo do edifício não foi autorizada pelos condóminos, está acima da quota máxima permitida para a zona e não foi autorizada pela autarquia.

Quando Cristiano Ronaldo mandou construir uma estrutura metálica no topo do edifício Castilho 203, cometeu várias ilegalidades. José Mateus, o arquiteto que assinou o projeto do prédio, explica à SÁBADO as irregularidades que estão em causa e assegura que não vai “assistir parado” a uma atitude que “desrespeita a Arquitetura”.

Em primeiro lugar, esclarece José Mateus, embora o terraço no topo do edifício “seja de usufruto do condómino do 13.º andar, é uma parte comum” do prédio. E isso significa que qualquer alteração que lá seja feita obriga a uma “autorização do condomínio, aprovada em reunião de condóminos e registada em ata”. Só que, segundo o arquiteto da ARX, “essa autorização não existe”.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Sugestões para ti