Casal usa isqueiro para atear fogo no Gerês após desavença com familiares

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Um casal suspeito de atividade incendiária no Gerês foi detido pela Polícia Judiciária de Braga. Usaram isqueiro para se vingar de vizinhos e familiares.

Mmarido e mulher são suspeitos da coautoria de um crime de incêndio florestal, na freguesia de Chorense, em Terras do Bouro. Foram detidos pela Polícia Judiciária (PJ) de Braga, no âmbito de uma ação do Departamento de Investigação Criminal de Braga, com a colaboração da GNR.

“Os suspeitos terão atuado por razões de desavenças com vizinhos e familiares”, referiu a Polícia Judiciária.

Segundo a PJ de Braga, o homem tem 57 anos, e está desempregado. A mulher tem 50 anos e é jornaleira. São suspeitos de terem usado um isqueiro para atear o incêndio que deflagrou na tarde do dia 10 de outubro, na mesma localidade em que residem.

Os detidos foram presentes às autoridades judiciárias para aplicação de medidas de coação tidas por adequadas, acrescenta a PJ de Braga.

No corrente ano a Polícia Judiciária já identificou e deteve 103 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.

Este artigo foi publicado originalmente no Jornal de Notícias

Recomendado pelo Informa+

Qual a sua opinião?