Obrigado por visitar o Informa+

Utilizamos cookies para melhorar a experiência do utilizador, fornecer funcionalidades de redes sociais, personalizar conteúdos, anúncios e analisar o tráfego no site. Consente? Pode alterar as suas definições de cookies em qualquer altura.

PUB
Categories: Portugal
| Em
11/02/2020 10:31

Caso ‘Bebé sem rosto’: Seis processos contra obstetra Artur de Carvalho foram arquivados

O obstetra Artur de Carvalho, responsável por acompanhar a gravidez de Marlene e que não detetou as malformações do bebé sem rosto, já teve seis processos disciplinares arquivados na Ordem dos Médicos.

PUB

Segundo o Correio da Manhã, o sexto processo foi arquivado no dia 7 de janeiro de 2020 e diz respeito a uma mulher que a patologia não tinha sido detetada. O Conselho Disciplinar Regional Sul da Ordem dos Médicos considerou que não houve nenhuma infração por parte do especialista.

Em dezembro, Artur Carvalho tinha 14 processos pendentes na Ordem.

Um dos casos ainda por analisar é o do bebé Rodrigo, que nasceu há quatro meses, no Hospital de Setúbal. O bebé nasceu sem olhos, sem nariz, e sem parte do crânio.

Rodrigo, o bebé sem rosto, completa 4 meses de vida. “Travou uma batalha sozinho, um verdadeiro milagre…”

Tânia Contente, madrinha do “bebé milagre”, deu uma entrevista ao programa Júlia, onde revelou o estado atual de Rodrigo e da família.

“A Marlene e o David vivem para o filho 24 horas por dia”, disse, acrescentando que apesar de ter superado todas as expectativas, “o medo de ele não acordar mais continua presente”.

“O Rodrigo é seguido no Hospital D. Estefânia, por neuro-cirurgiões, equipa de otorrinos, oftalmologia e genética. Tem ainda os cuidados paliativos que vêm duas vezes por semana cá a casa dar apoio aos pais”, conta.

“A Marlene e o David foram talhados para na eventualidade intervir num caso de SOS”, assegura.

Durante a gravidez, Marlene realizou três ecografias, mas nada foi detetado.

“Desde o primeiro momento que achei que se tratou de negligencia médica”, afirmou.

Tânia dirigiu-se com os pais de Rodrigo à Ordem dos Médicos para apresentar queixa.

“Fomos os 3 à Ordem dos Médicos apresentar queixa, mas não conseguimos, porque quem lá estava não tinha conhecimentos para nos receber. Percebi que não nos queriam ouvir”, acusa. “Fomos ao Ministério Público e tivemos de comunicar o caso à comunicação social”.

Outros casos e queixas apareceram e este processo encontra-se em segredo de justiça. “Até ao momento não sabemos de mais nada”.

O médico obstetra está suspenso até abril e acumula acusações de negligência.

“Passaram quatro meses e daqui a dois meses o médico vai voltar a exercer funções. Portanto, espera-se que nos próximos dois meses se faça aquilo que não se fez em quatro, que é tomar uma decisão. Que tomem medidas para que isto não volte a acontecer”

“No meu entender esse profissional de saúde não pode voltar a exercer”.

Bebé Milagre

Tânia conta que o bebé sorri e reconhece a família. “Ele já palra. Mas não nos podemos esquecer que durante estes quatro meses, o Rodrigo travou uma luta sozinho. Porque o mais natural era que seguisse o caminho… Ele é um herói. Para mim isto trata-se de um verdadeiro milagre”, concluiu.

PUB
Receba notícias de última hora e informações importantes sobre Portugal e o mundo, basta clicar gosto ➜  
Partilhar
Mais informação sobre: Artur CarvalhoBebé sem rosto
PUB
Comente. Dê a sua opinião
PUB