Cavaco Silva: “Eu parti de baixo e lutei muito para chegar lá acima”

Detectámos que tem um Ad Block ativo

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o Ad Block (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

ex-Presidente da República Cavaco Silva invocou esta quinta-feira o seu exemplo para defender a aposta na educação como “elevador social”, referindo que partiu de um escalão social humilde e que nunca pensara chegar a chefe de Estado.

Tendo ao lado a sua mulher, Maria Cavaco Silva, o antigo primeiro-ministro, líder do PSD e ex-Presidente da República falava a cerca de 50 jovens de vários pontos do país, com idades compreendidas entre os 15 e os 17 anos, que foram envolvidos nos projetos educativos da EPIS (Empresários pela Inclusão) e que fugiram a um anterior percurso de insucesso escolar.

Depois de elogiar o trabalho desenvolvido pelo antigo ministro socialista António Vitorino, que se prepara para abandonar a presidência da EPIS por ter sido eleito na semana passada para o cargo de diretor-geral da Organização Internacional para as Migrações, Aníbal Cavaco Silva fez um discurso dirigido aos 50 jovens, salientando-lhes a importância da educação.

“É minha convicção profunda que a educação é o veículo fundamental para o combate à exclusão social, para a igualdade de oportunidades, para a mobilidade social e para se subir a escada da vida”, disse.

Na parte final da sua intervenção e antes de fazer uma breve visita guiada às suas instalações de trabalho, no antigo Palácio do Sacramento, junto a Alcântara, em Lisboa, o ex-chefe de Estado foi um pouco mais longe, falando então sobre o seu percurso pessoal.

“Estes jovens que estão aqui têm a responsabilidade de mostrar que é possível partir de baixo e chegar lá acima. Foi o mesmo que aconteceu comigo, eu parti de baixo e lutei muito para chegar lá acima. Nada se consegue sem trabalho”, frisou.

Cavaco Silva pediu aos jovens para terem a ambição de prosseguirem os estudos no Ensino Superior, universitário ou politécnico, deixando-lhes em seguida um apelo: “Convençam-se que um de vós pode chegar lá ao topo. Na vossa idade nunca pensei que chegaria a ministro das Finanças, a primeiro-ministro e jamais me passou pela cabeça que um dia podia ser Presidente da República. Um de vós pode chegar lá”, acentuou Cavaco Silva.

Este artigo foi publicado originalmente no Diário de Notícias

Recomendações

Recomendações

3 Comentários

  1. Anónimo
  2. José Ateu
    • Alexandre Santos

Comente e partilhe a sua opinião!

Vídeos em destaque