Chuva “impressionante” atravessou o distrito de Vila Real

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

A chuva “muito forte” provocou estragos em pelo menos seis concelhos do distrito de Vila Real, com registo de várias inundações em casas particulares, comércios e arrastando terras e pedras para as estradas, afirmaram várias fontes à Lusa.

“Foi uma coisa impressionante, como eu nunca vi. Na vila chegamos a ter 15 centímetros de água nas ruas ”, afirmou o presidente da Câmara de Mesão Frio, Alberto Pereira.

Esta tarde choveu com intensidade em pelo menos seis concelhos do distrito de Vila Real, nomeadamente Alijó, Sabrosa, Mesão Frio, Santa Marta de Penaguião, Vila Real e Vila Pouca de Aguiar.

Alberto Pereira foi para o terreno avaliar os estragos provocados pelo mau tempo e, segundo descreveu, “está tudo um pandemónio”.

“Casas com água a entrar, estradas cortadas, está tudo muito complicado. Andamos com cerca de 10 equipas no terreno a ver o que podemos resolver”, salientou.

O autarca falou em “estragos significativos”, mas adiantou que só na sexta-feira é que conseguirá ter “a real dimensão do que aconteceu”.

“Agora andamos a tentar resolver principalmente as estradas que são cortadas, a ajudar as pessoas a limpar as suas habitações. Tínhamos aqui um restaurante com água na sala e estamos a tentar resolver esses problemas”, frisou.

Ao lado, no concelho de Santa Marta de Penaguião, as preocupações viram-se para a vinha da Região Demarcada do Douro devido à queda de granizo.

“Eram pedras do tamanho de cerejas. Caiu granizo durante cerca de 10 minutos mas com muita intensidade”, afirmou o presidente da junta de Fontes, Hugo Sequeira.

O autarca disse que, neste momento, “ainda não há uma noção dos estragos”, mas, adiantou que “os agricultores estão muito preocupados”.

“Numa primeira impressão é muito mau”, frisou.

Nesta freguesia, houve ainda registo de inundações em habitações e estradas condicionadas devido ao arrastamento de terras.

Em Sabrosa, registaram-se várias inundações no centro da vila, em casas e lojas comerciais. Há ainda relatos de queda de granizo e estragos em vinhas durienses.

No Pinhão, concelho de Alijó, o centro da vila foi afetado por uma enxurrada que arrastou terras para a principal avenida e provocou também inundações.

O segundo comandante distrital de operações de socorro de Vila Real, Manuel Borges Machado, disse que o mau tempo atingiu uma “área extensa” do distrito de Vila Real.

“Foi muita água num curto espaço de tempo”, salientou.

A meio da tarde começou a chover com intensidade em Vila Pouca de Aguiar, onde também se contabilizaram inundações, danos em telhados e constrangimentos em estradas, e se verificaram arrastamentos de terras e pedras e se formaram lençóis de água.

A chuva, acompanhada de granizo e trovoada, foi descendo depois para o sul do distrito, provocando também ocorrências em Vila Real.

Nas estradas, na EN2 e na Autoestrada 24, houve momentos em que muitos automobilistas optaram por parar os veículos devido à fraca visibilidade provocada pela chuva e granizo.

Recomendado pelo Informa+

Qual a sua opinião?