in

Começou demolição do velho estádio para ampliar o Hospital de Aveiro

A Câmara de Aveiro começou a demolir o Estádio Mário Duarte, deixando livre o terreno para que se iniciem as obras de ampliação do Hospital, informou hoje fonte municipal.

Numa nota em que dá conta do início da demolição do velho estádio Mário Duarte, a autarquia salienta que o terreno “vai ficar preparado para o início da obra de ampliação do Hospital e para os atos preparatórios que a antecedem, nomeadamente ao nível dos trabalhos de topografia e geotecnia”.

A demolição, que teve início esta semana foi adjudicada pela Câmara Municipal de Aveiro (CMA) por 401.894,02 euros à empresa Extraco, Construccions e Proxectos, com um prazo de execução de quatro meses.

A autarquia assegura que “os materiais e inertes resultantes da demolição em curso serão encaminhados para unidades de reciclagem de resíduos de construção e demolição, tendo em vista a sua máxima valorização e a remoção de agentes contaminantes, cumprindo as normas em vigor”.

Provisoriamente, e até ser iniciada a construção dos novos blocos hospitalares, parte da área do antigo estádio será utilizada como parque de estacionamento de utilização gratuita.

A ampliação do Hospital vai comportar dois novos blocos, um para a Consulta Externa e o outro para Centro Académico Clínico, integrados com os edifícios existentes.

A ampliação e qualificação do Hospital Infante D. Pedro é a principal das prioridades de investimento público do Município e da Região de Aveiro, com uma estimativa base de 120 milhões de euros.

Segundo a mesma fonte “estão a ser finalizados os termos de referência do projeto, perspetivando-se o arranque da execução do projeto ainda em 2020 e o início da execução de obras em 2022”, esperando-se que a obra senha a ter financiamento por fundos da União Europeia.

Depois de ter estado prevista para os terrenos do antigo Estádio Mário Duarte uma urbanização com a construção de prédios de habitação pelo Plano de Pormenor do Parque (Estádio Mário Duarte), que entrou em vigor a 17 de fevereiro de 2006, o executivo municipal liderado por Ribau Esteves (PSD/CDS) optou por fazer cessar esse Plano de Pormenor a 11 de agosto de 2017 para disponibilizar os terrenos para a ampliação do Hospital de Aveiro.

A Câmara retomou em 27 de abril de 2017 a propriedade desses terrenos que estavam na posse de um Banco desde 28 de agosto de 2003, pagando o valor ainda em dívida numa operação de leaseback, no âmbito do processo de reestruturação e recuperação financeira.

Após ter feito um protocolo com o Beira-Mar para que este passasse a usar o novo estádio e abandonasse aquele recinto, em 2016 a Câmara Municipal de Aveiro assinou um memorando de entendimento com o Centro Hospitalar do Baixo Vouga, a Universidade de Aveiro e a Administração Regional de Saúde do Centro visando a ampliação e a qualificação do Hospital de Aveiro Infante D. Pedro.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Recurso ao Provedor de Justiça em novo máximo histórico, Segurança Social lidera queixas

Covid-19: Consumo de gasolina caiu 34,5% e de gasóleo 21,7% em maio — Apetro