Conselho de Ministros aprova fundo de 200 ME para apoiar PME e startups

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

O Conselho de Ministros aprovou hoje um fundo de 200 milhões de euros para apoiar pequenas empresas, incluindo as startup, na fase de arranque e crescimento e atrair investimento estrangeiro para Portugal.

O Fundo Coinvestimento 200M destina-se a apoiar operações de investimento de capital e quase capital em Pequenas e Médias Empresas (PME), em regime de coinvestimento com os privados.

“O que pretendemos com este fundo é permitir às empresas que consigam crescer, não fiquem apenas nas fases iniciais”, explicou o ministro da economia, Caldeira Cabral, no briefing sobre a reunião do Conselho de Ministros.

O governante adiantou ainda que a intenção do Governo é atrair investimento estrangeiro, investidores estrangeiros qualificados, que tragam investimento e conhecimento na área tecnológica.

“Este investimento insere-se já na preparação da nova WebSummit, para este ano [em novembro em Lisboa], onde pensamos que este investimento vai ser muito importante para entusiasmar ainda mais os investidores a virem para Portugal”, acrescentou Caldeira Cabral.

Este novo fundo tinha sido anunciado na sequência da última WebSummit, segundo o comunicado do Conselho de Ministros. No mesmo documento, o executivo explica que o novo fundo pretende “fomentar” a constituição ou a capitalização de empresas, “prioritariamente na fase de arranque”, e promover o incremento da atividade de capital de risco em Portugal.

Recomendado pelo Informa+

Qual a sua opinião?