in

Coronavírus ou nova ameaça? O mistério dos 275 elefantes mortos no Botsuana

Reuters

O caso está a deixar as autoridades do Botsuana a coçar a cabeça. Desde o mês de maio que, quase todos os dias, são encontrados elefantes mortos. No total, já são mais de 275 carcaças de paquiderme espalhadas pela região de Okavango Panhandle.

Várias associações de defesa dos animais manifestaram-se e pediram uma investigação do governo, logo quando foram registados os primeiros casos, mas as autoridades só agora abriram uma investigação oficial.

Para já, o governo descarta a possibilidade de se tratar de caçadores furtivos, uma vez que as carcaças dos animais estão intactas e as valiosas presas dos elefantes não forma retiradas.

“Os elefantes começaram a morrer em grande número no início de maio e o governo devia responder imediatamente a um evento desta escala”, acusa Mark Hiley, da fundação National Park Rescue. “Mas aqui estamos, meses passaram e não foi feito qualquer teste ou análise, não foi dada informação”, diz o responsável que alerta que uma possível ligação à atual pandemia de coronavírus não está descartada.

“Caso se venha a provar que está relacionado é uma catástrofe, porque não se podem obrigar os elefantes ao distanciamento físico, nem haverá vacina tão cedo”, diz o chefe de pesquisa científica da ONG Save The Elephants, Chris Thouless, que no entanto desculpa o governo.

“É um país com zonas muito remotas, e identificar onde estão as carcaças, enviar uma equipa, recolher e analisar amostras… É muito trabalho”, admite.

Entretanto Mmadi Reuben, veterinário-chefe do Departamento de Vida Selvagem dos Parques Nacionais do Botsuana  já assegurou que “uma equipa do do governo está a responder desde o primeiro momentos aos casos reportados” e que foram enviadas “amostras para o Zimbabué e África do Sul, para identificar se o agente patogénico responsável é conhecido ou se se trata de um novo vírus”, afirmou, não descartando uma eventual ligação à Covid-19.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Deixe uma resposta

Loading…

0

Covid-19: Pandemia reduz imigração ilegal em Ceuta

Covid-19: Mais nove mortes e 328 casos confirmados em Portugal