in

Costa saúda os que contribuíram para “riqueza do pluralismo” nas eleições federativas do PS

O secretário-geral do PS, António Costa, saudou hoje todos os que participaram nas eleições das federações distritais do PS, defendendo que contribuíram para “afirmar a riqueza do pluralismo e da diversidade de opiniões” no partido.

Numa mensagem a que a Lusa teve acesso e que foi enviada aos que participaram nas eleições internas que decorreram por todo o país, António Costa começa por referir que está desde sexta-feira a participar, na qualidade de primeiro-ministro, no Conselho Europeu em Bruxelas “na defesa dos valores da solidariedade europeia e a procurar contribuir para um acordo que responda às necessidades de recuperação da economia e do emprego”.

“Mesmo assim, acompanhei e participei com os milhares de socialistas que, por todo o país, contribuíram para afirmar a riqueza do pluralismo e da diversidade de opiniões no interior do PS”, destacou o secretário-geral socialista, que votou eletronicamente.

“Essa é a força da nossa democracia interna e que faz da nossa unidade o esteio de um compromisso de serviço ao país e a todas as nossas comunidades locais e regionais”, acrescentou António Costa.

O líder do PS e primeiro-ministro termina a mensagem dando os parabéns aos que venceram e apontando “honra aos que, perdendo, contribuíram para um partido mais renovado e rejuvenescido e mais forte para enfrentar o futuro”.

O PS já tinha destacado hoje de manhã a “capacidade de renovação” do partido com mudança de liderança em nove das 19 federações distritais que foram a votos entre sexta-feira e sábado e salientado que foram cumpridas todas as normas sanitárias impostas pela pandemia.

“As eleições federativas deste fim de semana mostram a grande vitalidade democrática do Partido Socialista […] O PS sai mais forte e mais mobilizado para continuar a servir o país em todo o território nacional e em todas as comunidades locais”, afirmou o secretário-geral adjunto do PS, José Luís Carneiro, numa nota enviada à imprensa.

José Luis Carneiro destacou ainda “o reforço da participação eleitoral”, considerando que o PS venceu as limitações impostas pela pandemia de covid-19 que, entre outras medidas, “exigiu o recurso ao voto eletrónico em Lisboa e Vale do Tejo”.

No total, estavam habilitados a participar nestes atos eleitorais por todo o país mais de 50 mil militantes, tendo o PS informado que a participação “foi de 56,3%, distribuída por 574 secções de voto”.

No total das 19 federações (Açores e Madeira não estão incluídos neste ciclo eleitoral), o PS mudou de líder em nove: Nélson Brito (Baixo Alentejo), Vítor Pereira (Castelo Branco), Nuno Moita (Coimbra), Luís Dias (Évora), Alexandre Lote (Guarda), Walter Chicharro (Leiria), Ricardo Pinheiro (Portalegre), Hugo Costa (Santarém) e José Rui Cruz (Viseu) são os novos líderes das estruturas locais eleitos para um mandato de dois anos.

De acordo com a nota do PS, renovaram o seu mandato à frente das respetivas Federações: Luís Graça (Algarve), Jorge Vultos Sequeira (Aveiro), Joaquim Barreto (Braga), Jorge Gomes (Bragança) Duarte Cordeiro (Federação da Área Urbana de Lisboa – FAUL), Carlos Bernardes (Federação Regional do Oeste – FRO), Manuel Pizarro (Porto), António Mendes (Setúbal), Miguel Alves (Viana do Castelo) e Francisco Rocha (Vila Real).

Deixe uma resposta

Loading…

0

UE/Cimeira: Líderes dos 27 voltam finalmente à mesa em busca de acordo

BE quer ouvir ministros da Administração Interna e Agricultura sobre morte de animais