in

Covid-19: BCE apela para que aumento da dívida pública seja bem gerido

Redação, 22 jun 2020 (Lusa) — O vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Luis de Guindos, advertiu hoje para que alguns países da zona do euro façam uma boa gestão do aumento da dívida pública de médio prazo, devido à pandemia de covid-19.

Num discurso hoje em Frankfurt, Guindos disse, citado pela agência Efe, que “a deterioração das condições económicas pode aumentar as preocupações com a sustentabilidade da dívida de médio prazo, especialmente em países com margem orçamental limitada”.

“O aumento dos níveis da dívida pública, embora necessário hoje, deve ser bem gerido a médio prazo”, referiu.

As políticas adotadas até agora ajudaram a “evitar que uma crise de saúde se tornasse uma crise financeira sistémica, mas os riscos a médio prazo para a estabilidade financeira aumentaram significativamente”, refere Guindos.

A resposta da política orçamental dos governos da zona do euro à pandemia serviu como primeira linha de defesa, introduzindo medidas de apoio e implementando os estabilizadores automáticos considerados necessários.

Mas, essa resposta pode criar fragmentação na zona euro e aumentar significativamente a dívida pública, alertou Guindos.

 

Deixe uma resposta

Loading…

0

Metro de Lisboa recebe três propostas para segunda obra de expansão da rede

Covid-19: Praias de Matosinhos encerradas na noite de São João para evitar aglomerados