in

Covid-19: “Crise não se pode resolver com respostas de austeridade” — Costa

Lisboa, 22 abr 2020 (Lusa) — O primeiro-ministro, António Costa, afirmou hoje que é preciso “evitar acrescentar crise à crise” e recusou “respostas de austeridade” face à pandemia de covid-19.

António Costa, que respondia a perguntas do secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, no debate quinzenal, na Assembleia da República, disse que o Governo tem “um caminho” do qual não irá “arredar pé”.  

“É preciso ter consciência de que esta crise não se pode resolver com respostas de austeridade. O que temos feito visa manter vivas as empresas, os postos de trabalho e o rendimento dos trabalhadores. Temos de evitar acrescentar crise à crise”, afirmou.

E acrescentou que “a prioridade” é manter o rendimento dos trabalhadores e as empresas que os sustentam.

“Esse será o nosso caminho, daqui não iremos arredar pé”, disse o chefe do Governo.

 

Sugestões para ti