in

Covid-19: Cuidados intensivos com taxa de ocupação de 65% na região de Lisboa

A taxa de ocupação das Unidades de Cuidados Intensivos de Lisboa e Vale de Tejo é de 65%, afirmou hoje a secretária de Estado Adjunta e da Saúde, admitindo que a retoma da atividade assistencial tem tido “nuances”.

“Sobre a ocupação das UCI [Unidades de Cuidados Intensivos] em LVT [Lisboa e Vale do Tejo], a taxa de ocupação são 65%”, disse Jamila Madeira, que falava na conferência de imprensa diária de balanço sobre a pandemia de covid-19 em Portugal.

Também questionada se já foi retomada a atividade assistencial, como consultas e cirurgias, em pleno nesta região, a governante não especificou, mas admitiu que existem “nuances” em função dos focos detetados.

“A retoma tem sido levada a cabo com algumas nuances devido à evolução da pandemia e cumprindo as regras da Direção-Geral da Saúde na lógica dos focos detetados”, observou.

Jamila Madeira assegurou ainda que a retoma está vertida em todas as medidas que o Orçamento Suplementar, acrescentando que pretende “dar uma resposta mais célere, uma vez que houve um conjunto de meses em que essa resposta não foi possível ser acomodada da maneira habitual”.

Portugal contabiliza 1.505 mortos associados à covid-19 em 36.180 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Em comparação com os dados de quinta-feira, em que se registavam 1.504 mortes, hoje constatou-se um aumento de óbitos de 0,1%. Já os casos e infeção subiram cerca de 0,8%.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo (14.407 casos), onde se tem registado maior número de surtos, há mais 246 casos de infeção do que na quinta-feira.

A região Norte continua a registar o maior número de infeções, totalizando 17.024, seguida pela região de Lisboa e Vale do Tejo, com 14.407, da região Centro, com 3.846, do Algarve (393) e do Alentejo (277).

Os Açores registam 143 casos de covid-19 e a Madeira contabiliza 90 casos confirmados, de acordo com o relatório de situação epidemiológica em Portugal, com dados atualizados até às 24:00 de quinta-feira.

A caracterização clínica dos casos confirmados indica que 440 doentes estão internados em hospitais, mais 25 do que na quinta-feira (+6%), dos quais 73 em Unidades de Cuidados Intensivos, mais três (+4,3%).

De acordo com o relatório, o concelho de Lisboa é o que regista o maior número de casos de infeção pelo novo coronavírus (2.803), seguido por Sintra (1.839), Vila Nova de Gaia (1.597), Porto (1.414), Loures (1.383), Matosinhos (1.292), Braga (1.256) e Amadora (1.186).

Deixe uma resposta

Loading…

0

Covid-19: Associação de Bares do Porto alerta que não será possível travar arraiais de S. João

Orquestra Filamónica Portuguesa toca Beethoven dia 21 de junho no Campo Pequeno