in

Covid-19: Detetados 12 casos positivos no Hospital Santa Maria – DGS

Nove profissionais de saúde e três doentes do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, testaram positivo à covid-19, afirmou hoje a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, referindo que ainda há 25 análises em curso.

“Há nove profissionais de saúde que testaram positivo, 35 que testaram negativo e 25 análises ainda em curso”, afirmou a responsável da Direção-Geral da Saúde, na conferência de imprensa relativa ao ponto da situação da covid-19 em Portugal.

De acordo com Graça Freitas, três dos doentes internados testaram positivo e já foram transferidos para unidades dedicadas a pessoas com covid-19, frisando que “a situação neste momento é estável”.

A TVI avançou que havia pelo menos dez casos positivos, entre profissionais de saúde, assistentes operacionais e pacientes, no internamento de pneumologia do hospital, sendo que a DGS tinha apenas confirmado dois casos na terça-feira.

Questionada sobre o documento publicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) que admitiu que continua por provar a possibilidade de transmissão por contacto com superfícies ou objetos contaminados com o vírus, Graça Freitas vincou que a DGS vai continuar a considerar as superfícies como potencial fonte de transmissão da covid-19, até haver evidências mais sólidas do que aquelas que existem neste momento.

Graça Freitas vincou que a DGS continua a pôr “muita ênfase na desinfeção das superfícies”, visto que não há uma “certeza absoluta” de que não possa haver o risco de transmissão.

“Uma das coisas que caracteriza esta pandemia é o grau de incerteza. A essa incerteza deve seguir-se um grau de humildade e precaução. A própria OMS continua a recomendar fortemente a higienização de superfícies e objetos para minimizar o risco de contágio”, vincou.

Durante a conferência de imprensa, Graça Freitas disse ainda que não está definida uma data para a reabertura de ginásios e academias, referindo que continua a trabalhar com as associações do setor.

Portugal contabiliza 1.263 mortos associados à covid-19 em 29.660 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Relativamente ao dia anterior, há mais 16 mortos (+1,3%) e mais 228 casos de infeção (+0,8%).

Das pessoas infetadas, 609 estão hospitalizadas, das quais 93 em unidades de cuidados intensivos, e o número de casos recuperados é de 6.452.

Portugal entrou no dia 03 de maio em situação de calamidade devido à pandemia, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.

Esta nova fase de combate à covid-19 prevê o confinamento obrigatório para pessoas doentes e em vigilância ativa, o dever geral de recolhimento domiciliário e o uso obrigatório de máscaras ou viseiras em transportes públicos, serviços de atendimento ao público, escolas e estabelecimentos comerciais.

O Governo aprovou novas medidas que entraram em vigor na segunda-feira, entre as quais a retoma das visitas aos utentes dos lares de idosos, a reabertura das creches, aulas presenciais para os 11.º e 12.º anos e a reabertura de algumas lojas de rua, cafés, restaurantes, museus, monumentos e palácios.

O regresso das cerimónias religiosas comunitárias está previsto para 30 de maio e a abertura das praias para 06 de junho.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Número de casais desempregados sobe 10,8% em abril e regista maior subida desde 2013

Marcelo sugere que Governo pondere prolongar ‘lay-off’ para conter o desemprego