in

Covid-19: Diretores e professores vão ter formação para ensino digital

Lisboa, 13 abr 2020 (Lusa) — A Direção-geral da Educação vai lançar uma formação sobre o ensino através de meios digitais dirigida a diretores escolares e professores, para apoiar as escolas no desenvolvimento do ensino à distância, anunciou hoje a tutela.

A primeira edição da Formação para a Docência Digital e em Rede, desenvolvida em colaboração com a Universidade Aberta arranca na quarta-feira e dura cerca de três semanas, até 05 de maio.

Em comunicado, a tutela explica que esta formação, dirigida a diretores escolares e extensível a mais dois professores por instituição, vai permitir “desenvolver as melhores estratégias de acompanhamento dos alunos, começando pelos diretores e equipas”, no contexto de ensino à distância que vai marcar, para a maioria dos alunos e professores, todo o terceiro período.

As aulas recomeçam na terça-feira, mas à distância, à semelhança daquilo que aconteceu durante as duas últimas semanas do segundo-período, depois de o Governo ter suspendido as atividades letivas presenciais, desde 16 de março, como forma de conter a disseminação do novo coronavírus.

A transição e a adaptação ao ensino à distância representou um desafio para muitos docentes e o objetivo da iniciativa hoje anunciada pelo Ministério da Educação é “aprofundar as melhores metodologias de ensino e aprendizagem inerentes ao ensino a distância”.

A formação assíncrona, em que já estão inscritos cerca de 750 agrupamentos de escolas, tem um total de 25 horas e vai abordar temas como a educação e comunicação online, métodos pedagógicos virtuais, plataformas e tecnologias digitais online e atividades de aprendizagem e avaliação online.

Apesar de a primeira edição se destinar sobretudo a diretores escolares, a tutela pretende alargar o curso a todos os professores.

O Governo anunciou na quinta-feira que os alunos do 1.º ao 10.º ano de escolaridade não vão regressar às escolas até ao final do ano letivo e que as aulas presenciais dos alunos dos 11.º e 12.º ano continuam, para já, suspensas, devido à pandemia da covid-19.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registam-se 535 mortos, mais 31 do que no domingo (+6,2%), e 16.934 casos de infeção confirmados, o que representa um aumento de 349 (+2,1%).

Dos infetados, 1.187 estão internados, 188 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 277 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril.

 

Deixe uma resposta

Loading…

0

Covid-19: Produtores querem vender às grandes superfícies e novamente nos mercados

Covid-19: Entrega de Prémio Camões a Chico Buarque adiada e sem nova data