in

Covid-19: Fábrica PSA de Mangualde prevê laborar a 100% em 25 de maio

Mangualde, Viseu, 15 mai 2020 (Lusa) — O Centro de Produção de Mangualde do Groupe PSA anunciou hoje que a partir de segunda-feira dará início ao segundo turno de trabalho, e no dia 25 ao terceiro, ficando a fábrica da Peugeot, Citroën e Opel a 100%.

PUBLICIDADE

“Mantendo como prioridades proteger os seus colaboradores e preservar a sustentabilidade da empresa, o Centro de Produção de Mangualde do Groupe PSA já tem previsto o arranque da segunda e terceira fases do regresso à atividade industrial, criando as condições para o retomar da laboração a 100%”, adianta um comunicado.

O documento esclarece que “o segundo turno de trabalho inicia-se na segunda-feira, dia 18 de maio, e, no dia 25, os Citroën Berlingo, Peugeot Partner e Opel Combo já serão produzidos pelos três turnos da fábrica”, uma decisão que “já foi comunicada à comissão de trabalhadores, aos colaboradores e aos fornecedores”.

Após a suspensão da atividade, em 18 de março, por causa da pandemia da covid-19, a fábrica tinha retomado com um turno, no dia 07 de maio, “retomando de forma gradual e segura a atividade” no Centro de Produção de Mangualde onde foi implementado um “protocolo de medidas sanitárias reforçadas para proteger a saúde dos colaboradores”.

“Depois de uma bem-sucedida primeira fase de laboração de mais de uma semana, e graças à implicação e ao envolvimento dos trabalhadores e dos seus representantes, o Centro de Produção do Groupe PSA está a escassos dias de um restabelecimento completo da sua atividade”, congratula-se a direção.

PUBLICIDADE

O protocolo sanitário, “mais completo da história” da fábrica, contempla mais de 100 medidas de forma a “fornecer um elevado nível de proteção dos trabalhadores” e, desde o dia 07 de maio, já é possível assumir que “está agora plenamente testado em cenário de atividade normal”.

“A título de exemplo, o protocolo prevê o controlo de temperatura em complemento da automonitorização de sintomas, aprovisionamento de equipamentos de proteção individual (EPI) e ‘kits’ de proteção e higiene sanitária para colaboradores, motoristas e visitantes essenciais”, lê-se.

Também contempla a “redefinição de fluxos de atividade e de circulação, marcações no solo para manutenção de distâncias de segurança, reforço dos perímetros de higiene, formação e conselhos essenciais de higiene e saúde e constituição de sala de isolamento”, acrescenta a empresa.

O Centro de Produção de Mangualde também conta agora com “patrulhas sanitárias de vigilância formadas pela hierarquia e elementos da comissão de trabalhadores que verificam no terreno, várias vezes em cada turno, a boa aplicação das normas e as melhorias potenciais do dispositivo”.

PUBLICIDADE

“Tendo em conta o contexto comercial (desconfinamento, reabertura dos concessionários e situação comercial de cada modelo) e a normalização progressiva do fornecimento de componentes, a aplicação e o respeito do protocolo criaram as condições para retomar a atividade de forma gradual e segura, estando previsto no dia 25 de maio a laboração dos quase 1.000 colaboradores do Centro de Mangualde”, assume a direção.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 302 mil mortos e infetou mais de 4,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios. 

Mais de 1,5 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.190 pessoas das 28.583 confirmadas como infetadas, e há 3.328 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

 

Receba notícias de última hora e ainda informações importantes sobre Portugal e o mundo, basta clicar no gosto ➜  

Receba notícias de última hora e ainda informações importantes sobre Portugal e o mundo, basta clicar no gosto ➜  

Deixe uma resposta

Loading…

0

ARTIGOS RECOMENDADOS

Covid-19: Multadas 60 pessoas por não usarem máscara nos transportes públicos

Leya põe autores em contacto com alunos, outras editoras oferecem contos e atividades