in

Covid-19: Madeira mantém total de 90 casos e número de recuperados sobe para 81

Funchal, Madeira, 03 jun 2020 (Lusa) – A Madeira mantém o total de 90 casos de covid-19, com 81 recuperados, mais um do que na terça-feira, informou hoje o Instituto da Administração da Saúde (IASAÚDE), indicando que doentes ativos permanecem sem necessidade de cuidados hospitalares.

“Há um novo caso recuperado a reportar, tratando-se de um residente no concelho de Câmara de Lobos [zona oeste da Madeira]”, refere o IASAÚDE, em comunicado.

No total, já foram notificados 1.543 casos suspeitos de covid-19 no arquipélago, dos quais 1.453 não se confirmaram.

O IASAÚDE informa, por outro lado, que o homem sinalizado como caso positivo no dia 01 de junho, no contexto das atividades de vigilância epidemiológica implementadas no Aeroporto da Madeira, permanece na região, em isolamento numa unidade hoteleira dedicada a confinamento.

“A investigação epidemiológica do caso está em curso, a cargo da autoridade de saúde da região Centro [no continente, onde reside o doente], em articulação com as autoridades de saúde da Região Autónoma da Madeira”, lê-se na mesma nota.

O IASAÚDE indica ainda que 520 pessoas estão a ser acompanhadas nos vários concelhos da região pelas autoridades de saúde, das quais 352 pessoas em vigilância ativa e 168 em autovigilância.

O total de amostras processadas no Laboratório de Patologia Clínica do Serviço de Saúde da Madeira (Sesaram) até à data é de 15.627, abrangendo 14.247 utentes.

Em Portugal, morreram 1.447 pessoas das 33.261 confirmadas como infetadas, e há 20.079 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 380 mil mortos e infetou quase 6,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 2,7 milhões de doentes foram considerados curados.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Câmara de Lisboa vai criar 95 quilómetros de ciclovias até 2021

Humberto Melo renuncia à presidência da Câmara de Ponta Delgada por razões de saúde