in

Covid-19: MAI anuncia 126 detenções no segundo período do estado de emergência

Lisboa, 13 abr 2020 (Lusa) — Cento e vinte seis detenções foram registadas durante o segundo período do estado de emergência devido à pandemia de covid-19, anunciou hoje o ministro da Administração Interna, destacando o comportamento exemplar dos portugueses durante o período da Páscoa.

“Neste segundo período do estado de emergência, temos até hoje e acumuladas 126 detenções”, disse Eduardo Cabrita em conferência de imprensa realizada após a sétima reunião da estrutura de monitorização do estado de emergência.

O ministro destacou as 28 detenções por violação de obrigação de confinamento, considerando tratar-se dos “casos mais graves”.

Segundo o governante, 59 pessoas foram detidas por violação do dever geral de recolhimento, oito por tentativa de violação das regras de limitação de passagem no concelho, 11 por manutenção aberta de estabelecimentos, sete por resistência às autoridades e 13 por violação das regras próprias da cerca sanitária de Ovar.

O ministro sublinhou também que as polícias reportam “níveis baixíssimos de circulação de cidadãos”, bem como uma adesão às recomendações das forças e serviços de segurança.

Eduardo Cabrita referiu que os portugueses cumpriram “de forma exemplar” as recomendações da Direção-Geral da Saúde e das forças de segurança durante o período da Páscoa.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registam-se 535 mortos, mais 31 do que no domingo (+6,2%), e 16.934 casos de infeção confirmados, o que representa um aumento de 349 (+2,1%).

Dos infetados, 1.187 estão internados, 188 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 277 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde de 19 de março e até ao final do dia 17 de abril.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Covid-19: Alunos do ensino secundário na Madeira vão ter aulas através do canal regional da RTP

Covid-19: Doentes que optem por tratamento nos hospitais CUF terão de assumir despesas