in

Covid-19: Mais de 200 voluntários participam em ações de sensibilização sobre desconfinamento

Lisboa, 08 jul 2020 (Lusa) — Mais de 200 voluntários participam no sábado numa iniciativa de sensibilização sobre desconfinamento em segurança, durante a pandemia de covid-19, distribuindo máscaras em 20 cidades, e que conta com o apoio do Presidente da República.

Com o slogan “O risco é real, sê o herói deste Verão”, a ação nacional promovida pela Federação Nacional das Associações Juvenis (FNAJ), a 11 de julho, às 16:00, uma ação nacional, realizada em simultâneo em 20 cidades do continente e ilhas, vai envolver 24 federações regionais/distritais e associações juvenis na distribuição de máscaras de proteção em praias litorais e fluviais e parques e conta ainda com a participação de vários secretários de Estado.

Segundo a FNAJ, “a ação pretende alertar para as medidas de segurança a ter nesta fase de pandemia e comprometer os jovens no combate à covid-19, posicionando-os como agentes de saúde pública”.

A ação contará com 235 jovens voluntários de federações e associações de todo o país, distribuídos por 25 brigadas, e com a presença de alguns governantes: João Paulo Rebelo, secretário de Estado da Juventude e do Desporto, acompanhará o grupo de jovens em Coimbra, António Sales, secretário de Estado da Saúde, em representação da ministra da Saúde, estará em Aveiro, Duarte Cordeiro, secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, em Odivelas, e José Apolinário, secretário de Estado das Pescas, junta-se à iniciativa na praia de Faro.

No Porto, em Vila Nova de Gaia, estará Eduardo Pinheiro, secretário de Estado da Mobilidade.

“Nesta altura de desconfinamento, com esta campanha da rede associativa juvenil, pretendemos envolver os jovens numa causa que é de todas as gerações. Assim, a FNAJ está a reforçar a comunicação entre pares, para aumentar a segurança e diminuir comportamentos de risco neste contexto de pandemia, fazendo da juventude parte da solução desta provação global”, lê-se, em comunicado.

A FNAJ afirma perceber que “passado tanto tempo em isolamento, com a chegada do período de férias e com as interdições impostas sem soluções equivalentes tudo se complica, mas isso não quer dizer que os jovens não possam sair, estar com os amigos e divertirem-se em segurança”.

“Por isso, sem moralismos ou paternalismos, estamos a desafiar os jovens a serem os heróis deste verão comprometendo-os e consciencializando-os para gestos que fazem toda a diferença na segurança de todos — sobretudo dos mais vulneráveis. Além disso, queremos alertar para o uso consciente das máscaras e para o impacto ambiental que pode ter uma máscara largada no chão, além do perigo para a saúde pública”, refere Tiago Manuel Rego, presidente da FNAJ, na nota.

O comunicado adianta que a atividade de sensibilização surge no âmbito da campanha “Desconfinar Jovem — A Tua Causa”, que visa promover as associações juvenis como espaços seguros para atividades recreativas, culturais e desportivas neste contexto de pandemia, assim como ajudar os mais novos a voltar às rotinas com total segurança.

Além desta ação nacional, a campanha envolve também uma ação digital com a partilha de boas práticas e um manual de recomendações para reabertura dos espaços associativos, lançado recentemente em parceria com a Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa.

A campanha conta ainda com o contributo do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que, num vídeo de apoio à iniciativa, apela para que os jovens usem a criatividade e imaginação para este período de desconfinamento, que exige de todos também um forte sentido cívico.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 544 mil mortos e infetou mais de 11,85 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.631 pessoas das 44.859 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

 

Deixe uma resposta

Loading…

0

Covid-19: DGS rejeita cerca sanitária em Reguengos ou qualquer outra zona de Portugal

Alguns medicamentos de dispensa hospitalar poderão passar definitivamente para farmácias