in

Covid-19: Ministra espera todos os trabalhadores de lares e creches testados nos próximo dias

Porto, 16 mai 2020 (Lusa) — A ministra da Saúde, Marta Temido, disse hoje que os trabalhadores das creches, dos lares e das unidades de cuidados continuados integrados já foram todos testados ou vão sê-lo nos próximos dias.

Na conferência de imprensa diária de acompanhamento da pandemia da covid-19, a governante referiu que a 13 de maio se registou o maior número de testes realizados – 17.534 – sendo que, muitos destes, foram feitos em creches, estruturas residenciais para idosos e unidade de cuidados continuados integrados.

Marta Temido revelou que há um conjunto de regiões que já concluíram estes testes.

A Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte já terminou os testes nos lares e “praticamente terminou” aqueles feitos nas creches, ficando a faltar num dos agrupamentos de centros de saúde do Alto Minho, revelou, presumindo que fiquem concluídos na próxima semana.

Na ARS do Centro, o cenário é também de “praticamente conclusão do processo”, frisou.

Já em Lisboa e Vale do Tejo, a ministra contou que os testes feitos em creches terminam hoje, nomeadamente aos funcionários que iniciam trabalhos nos próximos dias, e em lares acabam a 22 de maio.

Também no Alentejo a testagem fica concluída a 22 de maio, tendo já sido feito às creches, salientou.

O processo no Algarve estará fechado nos próximos dias, acrescentou.

Marta Temido explicou que a postura assumida em relação às creches é testar os profissionais que vão já iniciar funções na próxima semana, havendo testes a ser realizados este fim de semana.

Por isso, os trabalhadores das creches que vão reabrir na segunda-feira “ou já estão testados ou vão estar até ao final do fim de semana”, vincou.

Portugal contabiliza 1.203 mortos associados à covid-19 em 28.810 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Relativamente ao dia anterior, há mais 13 mortos (+1%) e mais 227 casos de infeção (+0,8%).

Portugal entrou no dia 03 de maio em situação de calamidade devido à pandemia, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.

Esta nova fase de combate à covid-19 prevê o confinamento obrigatório para pessoas doentes e em vigilância ativa, o dever geral de recolhimento domiciliário e o uso obrigatório de máscaras ou viseiras em transportes públicos, serviços de atendimento ao público, escolas e estabelecimentos comerciais.

O Governo aprovou na sexta-feira novas medidas que entram em vigor na segunda-feira, entre as quais a retoma das visitas aos utentes dos lares de idosos, a reabertura das creches, aulas presenciais para os 11.º e 12.º anos e a reabertura de algumas lojas de rua, cafés, restaurantes, museus, monumentos e palácios. O regresso das cerimónias religiosas comunitárias está previsto para 30 de maio e a abertura das praias para 06 de junho.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Covid-19: Defesa do Marítimo Dejan Kerkez diz ser “mais fácil” treinar no campo

Covid-19: Governo prepara financiamento às regiões sem alterar lei – PS