in

Covid-19: Número de infeções ativas na Madeira sobe para 35

Funchal, Madeira, 24 ago 2020 (Lusa) – A Madeira registou hoje um novo caso de covid-19, elevando para 35 o número de infeções ativas no arquipélago, indicou o Instituto de Administração da Saúde (IASAÚDE), assinalando que foi também identificada uma situação suspeita.

O novo caso é de um viajante não-residente que testou positivo para o novo coronavírus no contexto da operação de rastreio em curso no Aeroporto da Madeira.

O IASAÚDE esclarece, em comunicado, que dos 35 casos ativos, no total de 142 registados desde março, 34 são casos importados e apenas um de transmissão local.

“Relativamente ao isolamento dos casos positivos, 26 pessoas cumprem isolamento numa unidade hoteleira dedicada, seis em alojamento próprio, dois encontram-se hospitalizadas na Unidade de Internamento Polivalente dedicada à covid-19 e um permanece na Unidade de Cuidados Intensivos dedicada”, refere.

Hoje foi também identificado um viajante que apresenta sintomas suspeitos de infeção e que se encontra em estudo pelas autoridades de saúde.

No contexto da operação de rastreio de viajantes nos portos e aeroportos da Madeira e do Porto Santo, que entrou em vigor a 01 de julho, há a reportar um total cumulativo de 36.601 colheitas para teste à covid-19 realizadas até às 17:00 de hoje.

“À data, 17.432 pessoas estão a ser acompanhadas pelas autoridades de saúde dos vários concelhos da região, com recurso à aplicação ‘MadeiraSafeToDiscover’, 7.341 destas pessoas estão em vigilância ativa”, refere o IASAÚDE.

Em Portugal, morreram 1.801 pessoas das 55.720 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 809 mil mortos e infetou mais de 23,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Professora Laurentina Pedroso vai ser a Provedora do Animal no Ministério do Ambiente

Covid-19: Rio defende divulgação de relatório sobre Reguengos para acabar com confusão