in

Covid-19: PCP exige ação contra “vírus” de baixos salários e precariedade

Lisboa, 19 jun 2020 (Lusa) — O PCP abriu hoje a interpelação ao Governo sobre direitos laborais e salários a exigir “ação” do Governo para combater outros vírus, além do coronavírus, como o “vírus da exploração, precariedade e baixos salários”.

A deputada comunista Diana Ferreira apresentou uma série de casos de empresas que, desde o início da pandemia de covid-19, em março, despediram ou colocaram em ‘lay off’ centenas de trabalhadores, números incluídos na estatística de novos 100 mil desempregados nos últimos três meses.

Foram os casos da Superbock, que distribuiu 50 milhões de euros em 2019 e agora anuncia “o despedimento de 10% dos seus trabalhadores, ou ainda da Hutchinson ou Preh, que, também com lucros, despediram 500 pessoas cada.

O surto epidémico, afirmou, “expôs de forma muito clara e crua, a natureza opressora e exploradora do capitalismo” e fez aumentar problemas que vinham do passado, “como a precariedade, no trabalho e na proteção social”.

“Metade dos desempregados”, disse Diana Ferreira, “não tem proteção social” e, por isso, “é preciso também agir no combate a outros vírus que andam aí há décadas” — “o vírus da exploração, da precariedade, dos baixos salários, do empobrecimento e das políticas que os alimentam”.

A culpa destes e de outros vírus, anotou, é de “décadas de política de direita e de sucessivos Governos do PS, PSD e CDS que, com as suas opções políticas, as têm perpetrado”.

 

Deixe uma resposta

Loading…

0

Portugal com aumento de 44% nos pedidos de proteção de cidadãos estrangeiros

Morreu o escritor espanhol Carlos Ruiz Zafón, autor de “A Sombra do Vento”