in

Covid-19: “Pequeno surto circunscrito” em bairro piscatório de Espinho – DGS

A diretora-geral da Saúde confirmou hoje ter sido identificado um “pequeno surto” de covid-19, aparentemente “circunscrito” num bairro piscatório de Espinho, tendo sido realizados 54 testes, dos quais 14 deram positivo.

“Será um pequeno surto, tudo indica que circunscrito. Surgiu a partir de um pescador, identificado, e [a infeção] seguiu para as pessoas que moravam com ele e que frequentavam um café”, disse Graça Freitas, na conferência de imprensa diária sobre a pandemia.

De acordo com a responsável da Direção-Geral da Saúde, foram feitos 54 testes, dos quais 14 tiveram resultado positivo para a infeção pelo novo coronavírus.

Graça Freitas referiu que “as autoridades de saúde estão a identificar possíveis contactos” das pessoas infetadas.

A diretora-geral apelou ainda para o “confinamento” das pessoas doentes, nomeadamente por estar em causa “um bairro densamente povoado”.

A Câmara de Espinho identificou na sexta-feira “uma potencial cadeia de transmissão ativa de covid-19” no bairro piscatório da Marinha, na freguesia de Silvalde, tendo já procedido ao confinamento dos envolvidos e identificado terceiros eventualmente contaminados.

Segundo fonte da autarquia, “a situação está a ser acompanhada pelos Serviços Municipais de Proteção Civil, pelas autoridades de saúde e pelas forças de segurança”, estando a contaminação já “circunscrita” de acordo com as orientações sanitárias vigentes – o que implica agora a realização de testes de rastreio a “todos os contactos identificados”.

Joaquim Pinto Moreira, presidente da autarquia, admitiu à Lusa que, ao contrário de outros casos detetados no município, esta cadeia de transmissão “envolve uma família inteira”, particularmente “conhecida no bairro piscatório” e, por isso, com uma extensa rede de contactos.

Nessa perspetiva, “a situação está a ser acompanhada de perto e em permanência pelas autoridades competentes”, mas o autarca defende que o caso “não justifica, para já, outras medidas para além das que estão a ser tomadas pelas autoridades de saúde e pelos serviços municipais”.

Segundo dados da autarquia, esse território de 21,4 quilómetros quadrados registava ao final da tarde de sexta-feira um total acumulado de cinco óbitos e 111 casos de infeção entre os seus 33.000 habitantes.

Portugal regista hoje 1.512 mortes relacionadas com a covid-19, mais sete do que na sexta-feira, e 36.463 infetados, mais 283, segundo o último boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde se tem registado o maior número de surtos, a pandemia de covid-19 atingiu os 14.622 casos confirmados, acima dos 14.407 casos totalizados até sexta-feira.

Por sua vez, a região Norte continua a registar o maior número de infeções, com 17.066.

Já a região Centro contabiliza 3.868 casos confirmados, seguida pelo Algarve (393) e Alentejo (281).

O boletim de hoje aponta a existência de 97 casos no concelho de Espinho.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Sem-abrigo manifestam-se segunda-feira para exigir “condições para viver”

Covid-19: Lisboa com grande maioria dos novos casos e Algarve e ilhas sem alterações