in

Covid-19: Porto proíbe espetáculos na noite de S. João e “Deixem o Pimba em Paz” muda para dia 25

A Câmara do Porto anunciou hoje que, além das restrições já anunciadas para a noite de São João, as salas de espetáculo da cidade não vão poder funcionar, tendo o espetáculo “Deixem o Pimba em Paz” sido reagendado para dia 25 de junho.

Numa nota publicada no seu ‘site’ oficial, a Câmara Municipal do Porto (CMP) indica, citando um despacho do presidente, o independente Rui Moreira, que “as salas de espetáculos não poderão funcionar” na noite de São João.

Nessa noite, subia ao palco do Coliseu do Porto o espetáculo “Deixem o Pimba em Paz”, com Bruno Nogueira e Manuela Azevedo, que, conforme revelou a produtora Força de Produção, “passou para o dia 25 de junho”.

“Há umas horas foi emitido um despacho da CMP a proibir a realização de qualquer espetáculo, em sala ou ao ar livre, no município do Porto (…). Por esse motivo, fomos obrigados a alterar a data do espetáculo de dia 23, que passa agora para o dia 25”, refere em comunicado, acrescentando que o espetáculo agendado para dia 24 não sofreu qualquer alteração.

De acordo com a produtora, os bilhetes adquiridos dão “entrada automática” para dia 25, não sendo por isso necessário proceder à troca dos bilhetes.

A Força de Produção acrescenta ainda que os reembolsos podem ser pedidos nas próximas 48 horas, até ao final de domingo, nos locais onde os bilhetes foram adquiridos.

O espetáculo foi estreado em setembro de 2013, no Teatro São Luiz, em Lisboa, pelo humorista e a cantora dos Clã. Desde então, “Deixem o Pimba em Paz” percorreu o país, foi editado em disco, alargou universo de canções e convidados, chegou a palcos das comunidades portuguesas, como a celebração do Dia de Portugal, em Newark, nos Estados Unidos, em 2017.

No reportório encontram-se músicas de Quim Barreiros, Ágata, Marante e Marco Paulo, entre outros.

Esta medida para a noite de São João junta-se às já anunciadas pela Câmara Municipal do Porto, nomeadamente, a interdição da ponte Luís I, “tanto para circulação automóvel como pedonal em ambos os tabuleiros”.

De acordo com a nota da autarquia, lojas de conveniência e estabelecimentos de bebidas, sem espaço de dança, como cafés e pastelarias encerram a partir das 19:00 até às 08:00 de quarta-feira. Já os estabelecimentos de restauração que permitem a confeção de refeições encerram a partir das 23:00 até às 08:00 do dia 24 de junho.

As medidas já tinham sido anunciadas na quarta-feira, após uma reunião que serviu para “consolidar os procedimentos a assumir quanto à noite de São João” que juntou os presidentes da câmara do Porto e de Vila Nova de Gaia e os responsáveis pela PSP, Polícia Municipal, Proteção Civil Municipal, Comboios de Portugal (CP), Metro do Porto e Sociedade Transportes Coletivos do Porto (STCP).

O anúncio de medidas concretas para a noite de São João, que habitualmente leva milhares às ruas do Porto e de Vila Nova de Gaia, concelhos que tradicionalmente dividem a sua organização, surge depois de a 04 de abril, no mesmo dia em que Lisboa avançou com o cancelamento das festas de Santo António, ter sido tornado público que também os festejos são-joaninos estavam cancelados.

Portugal contabiliza pelo menos 1.527 mortos associados à covid-19 em 38.464 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Deixe uma resposta

Loading…

0

Fogo em Aljezur tem três frentes ativas e está a progredir

Covid-19: CGTP faz balanço negativo, 100 mil desempregados e mais de 800 mil em lay-off