in

Covid-19: Primeiros 21 utentes curados no lar de Reguengos de Monsaraz

Vinte e um utentes de um lar em Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, infetados com covid-19, estão curados, após um surto que já provocou 17 mortos, informou hoje a Câmara Municipal.

“No dia de hoje já podemos registar os primeiros 21 utentes curados e mais dois na comunidade, atingindo, assim, as cinco dezenas de curas no surto do mês passado”, lê-se num comunicado divulgado pela Autoridade Municipal de Proteção Civil.

De acordo com a atualização do boletim epidemiológico, o número de casos ativos do surto baixou para 95, incluindo 44 utentes e 15 funcionários do lar, além de 36 pessoas da comunidade.

Entre os 50 casos considerados curados contam-se, além dos 21 utentes, 10 funcionários do lar e 19 pessoas da comunidade, especifica o mesmo boletim.

Estes números verificam-se num universo de cerca de 2.190 testes com resultado conhecido até quinta-feira, dia em que foram conhecidos resultados de 20 testes, estando previstos para hoje e segunda-feira mais cerca de 20 testes.

A autoridade de saúde pública já considerou que o surto está em resolução e o município indicou hoje que vai propor a reabertura de creches e atividades de tempos livres do concelho, além do atendimento em serviços públicos.

Em resultado deste surto detetado em 18 de junho no lar da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva (FMIVPS), encontravam-se hoje de manhã cinco utentes internados no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), dois deles nos cuidados intensivos.

Dos casos de infeção na comunidade, regista-se um caso internado em cuidados intensivos e dois em enfermaria do HESE.

Com a situação no lar, o concelho de Reguengos de Monsaraz regista o maior surto no Alentejo da doença da covid-19 provocada pelo novo coronavírus.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Trabalhadores da TAP retomam atividade em agosto com horários reduzidos

UE/Cimeira: Mark Rutte diz que “quer ajudar” países do sul mas insiste nas reformas