in

Covid-19: Procura cresce na STCP mas equivale a 35% da registada na pré-pandemia

Porto, 21 mai 2020 (Lusa) — A Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) teve na segunda-feira 100 mil passageiros, mais 40% do que no início de maio e o equivalente a “cerca de 35%” da procura pré-pandemia, divulgou hoje a empresa.

Em comunicado, a STCP esclarece que na segunda-feira, dia de início da segunda fase de levantamento de restrições devido à covid-19, a STCP atingiu “os 100 mil passageiros”, um “crescimento na ordem dos 40% face ao primeiro dia de desconfinamento do início maio”, traduzindo “uma procura já na ordem dos 35% de um dia normal de fevereiro”.

De acordo com a empresa, o “número médio de passageiros” transportado na primeira semana de maio foi “cerca de 80 mil”, passando para os “cerca de 90 mil” na segunda semana de maio.

“A STCP começa a semana de 04 de maio com cerca de 71 mil passageiros e verifica um crescimento de 11% do primeiro para o segundo dia e mais 12% até ao final da semana”, descreve a empresa.

Tal corresponde “a 30% da média de passageiros transportados, aos dias úteis, em fevereiro”, verificando-se uma “tendência crescente nos dias úteis”.

Na segunda semana de maio, o número médio de passageiros transportado nos autocarros da STCP foi de “cerca de 90 mil”, o correspondente “a 33% da média de passageiros transportados, aos dias úteis, em fevereiro”.

Em relação à primeira semana de maio, o crescimento foi de 11%, acrescenta a STCP.

A empresa observa que “os meses de janeiro e fevereiro de 2020 registaram um aumento na procura média de 5% face a os meses homólogos de 2019”, ao passo que “março apresentou uma realidade completamente diferente”, devido à situação de pandemia.

“No último mês de atividade normal, fevereiro, a STCP apresentou uma procura diária na ordem dos 280 mil passageiros por dia útil”, destaca.

Atualmente, “a quase totalidade dos clientes são clientes de assinatura, mas regista-se um peso crescente dos clientes ocasionais ao longo do mês”.

A empresa lembra que a oferta de autocarros “foi reposta de modo significativo com o fim do Estado de Emergência”, com 33 das 70 linhas a regressarem ao horário normal e 37 a praticarem o horário Férias Escolares.

Tal equivale a “uma oferta superior a 95% das viagens normais aos dias úteis, e a retoma da oferta a 100% nos horários de sábados, domingos e feriados”. 

A STCP destaca ter capacidade “para o aumento de procura”, mesmo “mantendo-se o respeito pelo cumprimento da lotação máxima dos autocarros em dois terços da lotação definida”.

A empresa diz manter “ativas as ações de higienização e desinfeção das viaturas, ao longo do dia, de modo a reduzir potenciais riscos de contaminação”.

Está também “em curso a proteção dos lugares de condução”, faltando “ultimar a instalação de cabines no posto do motorista”.

O processo deve “ficar concluído ainda este mês e que envolve as mais de 400 viaturas da frota da STCP”, conclui.

Portugal entrou a 03 de maio em situação de calamidade devido à pandemia, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.

Esta nova fase de combate à covid-19 prevê o confinamento obrigatório para pessoas doentes e em vigilância ativa, o dever geral de recolhimento domiciliário e o uso obrigatório de máscaras ou viseiras em transportes públicos, serviços de atendimento ao público, escolas e estabelecimentos comerciais.

O Governo aprovou novas medidas que entraram em vigor na segunda-feira, entre as quais a retoma das visitas aos utentes dos lares de idosos, a reabertura das creches, aulas presenciais para os 11.º e 12.º anos e a reabertura de algumas lojas de rua, cafés, restaurantes, museus, monumentos e palácios.

Portugal contabilizava na quarta-feira 1.263 mortos associados à covid-19 em 29.660 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

 

Deixe uma resposta

Loading…

0

Sindicato acusa Ryanair de ameaçar cortes salariais e despedimentos

Novo Banco lamenta estar a ser usado “em manobras político-mediáticas”