Categories: Mundo
| Em
06/11/2019 16:31

Criança percorre 23 quilómetros à procura de ajuda depois de ver família ser morta a tiro

Uma criança de 13 anos sobreviveu ao ataque de um grupo organizado no México, que matou três mães e seis crianças, na passada segunda-feira.

O ataque foi protagonizado por um suposto cartel de droga.

Depois de ver a mãe e dois irmãos serem mortos a tiros, Devin Langford, de 13 anos, escondeu os outros seis irmãos em arbustos e cobriu-os com galhos. Caminhou depois durante seis horas, cerca de 23 quilómetros à procura de ajuda.

Uma das suas irmãs, de apenas nove anos, deixou o esconderijo e caminhou cerca de quatro horas atrás do irmão. Foi depois mais tarde encontrada pelas equipas de resgate.

Algumas das vítimas mortais faziam parte da família LeBáron, conhecida por há dez anos quando se recusou a ceder à chantagem e não pagou o resgate de um de seus parentes. Desde aí têm vindo a denunciar esses grupos.

Christina Johnson, de 31 anos, também morreu mas conseguiu salvar a filha bebé das mãos dos assassinos.

Faith, de sete meses, foi encontrada com vida.

Antes de morrer, a mãe terá atirado a bebé para a traseira do Chevrolet Suburban.

Um dos familiares da mulher publicou no Facebook a foto da mulher com a filha: “Esta doce menina foi encontrada com vida. A mãe salvou-lhe a vida! Ela é um anjo.”

Redação

O Informa+ é uma publicação periódica online portuguesa que se dedica à divulgação e partilha na internet de notícias, informações importantes e ainda ferramentas úteis para o seu dia-a-dia.

Mais informação sobre: cartel de drogaLeBaronmassacreMéxico