“Tem cuidado”, avisou namorado de jovem assassinada após boleia na net

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Keely Cadamuro não era vista desde quarta-feira. Através do WhatsApp deu boleia a um desconhecido e o pior aconteceu. A jovem, de 22 anos, foi encontrada morta, na quinta-feira.

Nas últimas mensagens trocadas com a rapariga, o namorado avisou-a para ter cuidado.

De acordo com Marcos da Silva, Kelly saiu de São José de Rio Preto na quarta-feira, para passar alguns dias com a sua família.

Para dividir as despesas da viagem, publicou um anúncio na internet a oferecer boleia para o destino, Itapagipe. Pouco depois, um casal respondeu, mostrando interesse em dividir os custos.

Durante as últimas trocas de mensagem por WhatsApp, na quarta-feira, a jovem disse que que tinha começado a viagem, mas que, contrariamente com o que tinha combinado, apenas o rapaz apareceu. “Só o rapaz.

A menina não vai”, disse a rapariga. Numa mensagem enviada às 19.23, contou que estava a abastecer o veículo. Foi às 19.24 que Kelly acedeu à aplicação pela última vez.

"Tem cuidado", avisou namorado de jovem assassinada após boleia na net

Alarmado com a ausência de notícias, Marcos insistiu com a namorada. “Estou preocupado. Aparece, por favor”, escreveu, mas não obteve resposta.

“Ela estava habituada a viajar e a partilhar boleia. Geralmente, mandava-me fotos da pessoa com quem ia. Ficava preocupado com ela e disse-lhe para ter cuidado”, contou o rapaz à “Globo”.

O corpo de Kelly apareceu na quinta-feira. Estava seminua e com a cabeça mergulhada em água. A declaração de óbito aponta para que tenha sido vítima de asfixia e estrangulamento.

O casal namorava há cerca de dois anos e os planos para o futuro foram abruptamente interrompidos por este acidente. “Ainda não consegui digerir isto. Tínhamos planos para viajar para a praia.

Ainda não vi o mar e ela queria mostrar-me. Nunca discutimos. A nossa relação era maravilhosa”, lamentou.

Suspeito confessa que entrou em grupo do WhatsApp para roubar e matar jovem

Um dos três suspeitos pela morte de Kelly confessou que entrou no grupo da rede social com a intenção de roubar e matar a jovem, disse fonte da polícia de São José do Rio Preto, citada pela “Globo”.

A viatura foi encontrada sem rodas e sem o sistema de som, numa estrada rural.

Os três suspeitos foram presos em bairros diferentes da zona norte da cidade, na madrugada desta sexta-feira. Além do homem que confessou a autoria do crime, um outro disse que o ajudou a matar Kelly.

O terceiro é acusado de ter comprado o material do roubo. Jonathan Pereira do Prado, que confessou a autoria do homicídio, estava foragido da prisão desde março.

Este artigo foi publicado originalmente no Jornal de Notícias

Qual a sua opinião?