Cuidado com os números começados por 707

O leitor faz ideia de que quando liga para um número iniciado por 707 pode pagar 18,45 euros por hora?

PUB

Muitas empresas e instituições têm telefones de contacto que começam por 707. Uma espectadora do “Contas-poupança” na SIC reclamou que no mês passado pagou 13 euros só para reclamar de um seguro de saúde do qual é cliente. Outro consumidor gastou 10 euros para saber em que estado estava uma encomenda e outro gastou quase tanto no bilhete de autocarro como para conseguir informações sobre a viagem. O problema é que muitos só se apercebem destas despesas quando chega a fatura no fim do mês e aí já é tarde demais.

A ANACOM acaba de decidir baixar os preços para metade, mas mesmo assim continuam caros. Vou dar-lhe algumas sugestões para não pagar nada ou o menos possível quando precisar de usar estes números de telefone.

No caso das telecomunicações, normalmente quando ligamos por causa de uma avaria basta pedir para não nos cobrarem a chamada para eles “perdoarem” o custo da chamada. mas nem deveria ser necessário. O apoio ao cliente é suposto estar incluído no preço que pagamos por um serviço e não estar assim encapotado. Mas é o que é. Não é ilegal.

OS 707 NÃO SÃO ILEGAIS

Milhares de empresas e instituições de todos os sectores, algumas até do Estado, têm como contacto principal um número começado por 707. Estão previstos na lei com preços máximos (que depois do verão vão baixar).

Para o leitor ter uma ideia, mesmo que disponha de um pacote de chamadas grátis, paga sempre que ligar para um número começado por 707 ou 708, 10 cêntimos mais IVA se ligar de uma rede fixa – 7,38 euros por hora – ou 25 cêntimos mais IVA se ligar de um telemóvel. Estamos a falar de 18,45 euros por hora.

Muitas pessoas ficam sem saldo e não percebem porquê. Esta pode ser a razão.

Assim que a redução proposta pela ANACOM entrar em vigor, o custo máximo das chamadas para os 707 e 708 vão baixar de 10 para nove cêntimos por minuto. Passa para 6,64 por hora (10% de descida). Se ligar de telemóvel, em vez de 25 cêntimos por minuto vai passar a pagar no máximo 13 cêntimos. Ficam a 9,59 euros por hora. Uma descida de 48%.

Para além da descida do valor máximo cobrável, a ANACOM recomenda também a todas as empresas e instituições que coloquem sempre como primeira opção números fixos, de telemóvel ou gratuitos. em vez dos 707. A proposta já foi enviada para o Parlamento e para o Governo.

Vamos então à dica que lhe permite poupar (quase) sempre que tiver de usar números começados por 707. Há uma página na internet com os números alternativos de rede fixa, de telemóvel ou até gratuitos conhecidos para cada situação e empresa. A página chama-se 707.pt e basta colocar no motor de busca o nome da empresa ou o número 707 e terá como resultado os contactos alternativos que poderá utilizar, se eles existirem. Não vai precisar desta página todos os dias, mas um dia vai ser-lhe útil. Antes de ligar para um 707 procure sempre uma alternativa grátis. É dinheiro que fica na sua carteira para outras coisas. Também pode ver se a página da empresa que quer contactar tem algum número para quem liga do estrangeiro. Se ligar para esse número em vez do 707, vai poupar o dinheiro dessa chamada.

Pense duas vezes antes de ligar para estes números. E manifeste a sua insatisfação junto dessa empresa se achar que estão a cobrar-lhe dinheiro desnecessariamente.


Publicado originalmente em: Expresso

Recomendados

Recomendados

Comente, qual a sua opinião?
A carregar...

Outros conteúdos na web