PUB
Categories: Desporto
| Em
14/01/2020 12:17

Dakar: “Não há vontade de pegar na moto, só estou a pensar no que faço aqui”

Heinz Kinigadner atual consultor da equipa KTM do Dakar, falou sobre a trágica morte do piloto português Paulo Gonçalves.

PUB

“Nas imagens do acidente é possível ver uma lomba uns 100 metros antes do local da queda. Quando se é projetado a 150 km/h, e temos de assumir que isso aconteceu, é preciso esperar o pior”, disse esta segunda-feira.

Também Laia Sanz, espanhola colega do português na Honda, admite que o Dakar perdeu a chama.

“Não há vontade de pegar na moto. Só estou a pensar no que faço aqui, a minha vontade é ir para casa”, disse durante a homenagem ao “cavalheiro do desporto”.

Equipa de Paulo Gonçalves abandona Rali Dakar

A Hero, equipa de Paulo Gonçalves, anunciou hoje que vai retirar-se do Rali Dakar, por os seus elementos estarem em “profundo luto” pela morte “trágica” do piloto português no domingo, na sequência de uma queda na sétima etapa.

“Toda a equipa Hero está em profundo luto após a morte trágica do nosso piloto Paulo Gonçalves no domingo. Com um imenso respeito pelo nosso falecido colega, a Hero não vai continuar a sua participação no Rali Dakar de 2020”, pode ler-se numa publicação na conta da marca indiana na rede social Twitter.

O piloto Paulo Gonçalves faleceu este domingo, aos 40 anos, na sequência de uma queda na sétima etapa da 42.ª edição do Dakar, naquela que era a sua 13.ª participação.

Lesões “graves na cabeça, pescoço e coluna” terão sido a causa da morte do ‘motard’, adiantou hoje fonte da equipa à agência Lusa.

A mesma fonte da equipa Hero explicou que, neste momento, estão a ser “tratados todos os trâmites burocráticos necessários” para a libertação do corpo, algo que “deverá acontecer ainda hoje”.

Espera-se que a trasladação dos restos mortais do piloto aconteça, “na melhor das hipóteses”, na terça-feira.

Segundo explicou a organização e foi possível ver nas imagens difundidas pelas televisões, o local onde Paulo Gonçalves morreu era uma reta em que os pilotos seguiam “a alta velocidade”, e em que, segundo o piloto australiano Toby Price (KTM), havia “uma lomba”.

O piloto português foi encontrado “inconsciente e em paragem cardiorrespiratória”. O óbito foi declarado já no hospital de Layla.

PUB
Receba notícias de última hora e ainda informações importantes sobre Portugal e o mundo, basta clicar gosto ➜  
Partilhar
Mais informação sobre DakarMortePaulo Gonçalves
PUB
Comente. Dê a sua opinião
PUB

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência durante a navegação no site

Saber mais