DECO identifica 14 batons hidratantes com riscos para a saúde

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

A Associação de Defesa do Consumidor analisou 20 batons hidratantes e encontrou 14 que comportam riscos para a saúde.

A análise da Defesa do Consumidos (DECO) a 20 batons no mercado revelou produtos “potencialmente perigosos para a saúde” em 14, entre estes alguns de marcas comerciais muito conhecidas no mercado.

Ao comprar um batom hidratante deve evitar, sugere a DECO, os que têm na composição as siglas MOSH, POSH e MOAH, pois favorecem o aparecimento de micro-nódulos, podem ser cancerígenas e causar mutações genéticas.

“Trata-se dos chamados hidrocarbonetos, que fazem parte da composição dos óleos minerais. Entre os seis batons sem estas substâncias, o Melhor do Teste custa menos 5 euros do que o mais caro”, explica a Deco.

Por precaução, convém não usar produtos que incluam: cera microcristallina ou “microcrystalline wax”; “ceresin”; “hydrogenated microcrystalline wax”; “hydrogenated polyisobutene”; “ozokerite”; “paraffin” ou parafina; “paraffinum liquidum”; “petrolatum”; “polybutene”; “polyethylene”; “polyisobutene”; “synthetic wax”.

A DECO não desaconselha, no entanto, o uso de cosméticos para aplicar na pele, como cremes hidrantes, com estas substâncias, uma vez que a quantidade absorvida é mínima e não representa perigo.

Este artigo foi publicado originalmente no Jornal de Notícias

Recomendado pelo Informa+

Qual a sua opinião?