Deixou o carro nove anos num parque e agora vai pagar 28 mil euros

Detectámos que tem um Ad Block ativo

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o Ad Block (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Uma condutora deixou o automóvel num parque estacionamento subterrâneo, em Espanha, durante nove anos e agora terá de pagar 28 mil euros por ter abandonado o veículo e nunca mais se ter manifestado.

A 24 de março de 2009, Inmaculada M. terá deixado o seu carro, um Volvo azul, estacionado num parque subterrâneo da praça Bisbe Berenguer Palou, no centro de Palma de Maiorca, um dos locais mais concorridos para encontrar uma vaga. Até aqui, tudo perfeitamente normal, não tivesse o carro permanecido no mesmo local, sem ser pago o estacionamento, até à semana passada, quando foi rebocado, depois de um processo judicial.

Durante nove anos, a concessionária privada do parque moveu, segundo o “El País”, um processo judicial contra um “fantasma” – porque não era conhecido o dono do veículo – para poder desfazer-se daquele automóvel e receber o dinheiro da dívida pelo estacionamento não pago durante todo este tempo. Na altura em que foi feita a denúncia, em 2012, a multa já ascendia aos 21.627 euros.

Mas o caso não ficou por aqui. Prolongou-se porque a proprietária do carro nunca deu a cara, não respondeu aos requerimentos dos donos do parque, nem contestou a denúncia e, muito menos, se apresentou com algum advogado ou procurador.

Fontes judiciais explicaram, de acordo com o “El País”, que, em 2013, Inmaculada foi condenada a pagar quase 28 mil euros aos proprietários do parque de estacionamento, mas a sua ausência constante alargou os prazos de notificação da sentença, por isso, foi julgada à revelia e pedida a execução da dívida.

Um caso especial, mas não único

Passaram-se meses entre os procedimentos para solicitar a concessão do veículo aos proprietários do estacionamento, a perícia do carro e as novas notificações que continuavam a ser prolongadas pela falta de resposta da mulher.

A concessionária só conseguiu obter, após decisão do tribunal, o veículo no ano passado, mas descobriu que não cobria nem uma pequena parte da dívida. Conseguiu, entretanto, entrar em contacto com a proprietária, deu-lhe alguns meses de graça, mas ela continuou sem dar sinais de querer recuperar o carro. Por isso, os donos do estacionamento acabaram por contratar uma grua que levou o carro para a sucata, na semana passada.

Este caso não foi o primeiro do género que os donos daquele estacionamento já enfrentaram. Juntamente com esta denúncia foram apresentadas mais quatro, mas em todos eles foi possível comunicar com os proprietários dos veículos.

Este artigo foi publicado originalmente no Jornal de Notícias

Recomendações

Recomendações

Comente e partilhe a sua opinião!

Vídeo do dia