Descoberto medicamento que pode reverter o Alzheimer

Uma investigação recente publicada no jornal científico “American Heart Association’s”, indica que o medicamento Nilvadipine, utilizado habitualmente para reduzir os níveis de pressão arterial, pode ser a solução para o Alzheimer.

O medicamento é indicado para alargar as artérias e impedir o cálcio de entrar, aumentando em 20 por cento o fluxo sanguíneo na parte do cérebro que controla a memória, a mesma zona que é afetada em doentes com a demência.

O fármaco não está à venda em Portugal.

Jurgen Claassen, um dos líderes da investigação da Universidade Médica de Radboud, na Holanda, afirmou que “este tratamento para hipertensão arterial é promissor, já que não parece diminuir o fluxo sanguíneo para o cérebro, o que poderia causar mais danos do que benefícios”.

E continua: “Mesmo que nenhum tratamento médico seja sem risco, a obtenção de tratamento para pressão alta pode ser importante para manter a saúde cerebral em pacientes com doença de Alzheimer”, ao site “Science Daily”.

Cerca de 44 milhões de indivíduos são afetados com Alzheimer e apesar da indicação do estudo, não devem mudar de medicação sem consultarem os respetivos médicos.

Outros conteúdos na web

Comente, qual a sua opinião?
A carregar...

Recomendados

Recomendados