Desfigura mulher a soco por ciúmes

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

A violência física e psicológica durava há pelo menos três anos – tempo que o casal viveu junto -, até que na semana passada as agressões acabaram com a mulher a ser levada para o Hospital de São José, em Lisboa, com o rosto desfigurado.

O marido de 43 anos, cego de ciúmes, agrediu primeiro a vítima com duas bofetadas até ela cair e depois com a mulher no chão deu-lhe vários murros na cabeça. O homem foi detido em flagrante delito pela PSP e, levado ao juiz, ficou em prisão preventiva.

A mesma medida de coação foi aplicada a um homem de 36 anos por agredir a mãe, uma idosa de 83 anos. Este caso de violência doméstica aconteceu também em Lisboa.

O agressor, além de ter de aguardar julgamento na cadeia, fica proibido de contactar com a progenitora por quaisquer meios, “atento o perigo de continuação da atividade criminosa e de perturbação do decurso do inquérito, designadamente para a aquisição e conservação de prova”, refere o Ministério Público.

O agressor foi detido com mandados emitidos fora de flagrante delito, por agentes da PSP. Há muito que sujeitava a mãe a maus-tratos físicos e psicológicos. As várias denúncias levaram à detenção.

No caso do homem que agrediu a mulher as autoridades apanharam-no no momento em que a vítima estava já ferida na sequência do espancamento de que estava a ser alvo.

Segundo o CM apurou, o agressor iniciou a discussão devido a uma crise de ciúmes. Está indiciado pelo crime de violência doméstica.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Qual a sua opinião?