Dia dos Museus celebrado com entradas gratuitas e programas culturais

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

O Dia Internacional dos Museus, dedicado este ano ao tema das memórias traumáticas e da reconciliação, será celebrado com entradas gratuitas em museus, palácios e monumentos, e uma programação de visitas, palestras, exposições, concertos e encenações históricas.

Instituído pelo Conselho Internacional de Museus (ICOM), o Dia Internacional dos Museus tem este ano como tema “Museus e histórias contestadas: Dizendo o indizível”, lançando uma reflexão sobre o papel dos museus na reconciliação nas comunidades e na sociedade em geral.

Por todo o país, museus, monumentos e palácios, participam com dezenas de atividades como visitas guiadas, exposições, ateliês, teatro, palestras, concertos e lançamentos de livros, entre outras.

De acordo com o sítio ‘online’ da Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), no dia 18 de maio, quinta-feira, todos os museus, palácios e monumentos tutelados por este organismo do Ministério da Cultura terão entrada gratuita.

No dia 19 de maio, a partir das 18:00, o Museu de Arte Popular abre as suas portas gratuitamente e, no dia 20 de maio, a partir das 18:00, as entradas também serão gratuitas nos museus, palácios e monumentos da DGPC.

As exceções são Convento de Cristo, Mosteiro da Batalha, Mosteiro dos Jerónimos, Museu Monográfico de Conímbriga – Museu Nacional, Panteão Nacional e Torre de Belém, que encerram no seu horário habitual.

Em Portugal as celebrações estendem-se até ao dia 20 de maio devido à Noite Europeia dos Museus, criada pelo Ministério da Cultura e da Comunicação de França, à qual os museus portugueses se associam desde há alguns anos.

Em resposta ao repto lançado pela DGPC, os espaços museológicos integrados na Rede Portuguesa de Museus irão realizar diversas iniciativas com o objetivo de aprofundar a ligação com os visitantes, e envolver novos públicos em torno do conhecimento das coleções e da salvaguarda e valorização do património cultural do país.

Na Noite Europeia dos Museus, a 20 de maio, a escultura do Arcanjo São Miguel, derrubada por um visitante no Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa, em novembro do ano passado, vai voltar a ser exibida ao público, e está previsto um espetáculo dos alunos da Escola de Circo do Chapitô, a partir das 21:30, para celebrar o regresso da peça.

A escultura em madeira do século XVIII, era proveniente do antigo Colégio de São Patrício, onde está atualmente instalado o Chapitô, em Lisboa.

Também o novo Museu Nacional dos Coches, inaugurado há dois anos, em Lisboa, que encerrou a 26 de abril para instalação do projeto expositivo, reabrirá ao público a 20 de maio.

A programação completa do Dia Internacional dos Museus em todo o país poderá ser consultada no sítio ‘online’ www.patrimoniocultural.gov.pt da DGPC.

O ICOM – sigla da designação, em inglês, da organização Internacional Council of Museums – é a maior organização internacional de museus e de profissionais de museus, dedicada à preservação e divulgação do património natural e cultural mundial, tangível e intangível.

Criado em 1946, o ICOM é uma organização não-governamental, que mantém relações formais com a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), e tem estatuto consultivo no Conselho Económico e Social das Nações Unidas.

Recomendado pelo Informa+

Qual a sua opinião?