Diretor do jornal ‘O Benfica’ lança duras críticas a Moniz com FC Porto e Sporting ao ‘barulho’

José Nuno Martins condena as declarações de José Eduardo Moniz, quando este colocou em causa a não limitação de mandatos na liderança do Benfica, assim como a centralização do poder nas mãos de uma só pessoa. Num estilo bastante cáustico e irónico, o diretor do jornal ‘O Benfica’ foi arrasador.

“Nem queria acreditar no que estava a ver. Um vice-presidente da SAD e do Benfica a mandar recados pelos jornais sobre o estilo das presidenciais. Isto, num dos momentos mais profícuos, mais decisivos e vencedores dos 115 anos do Benfica. É surpreendente”, começou por assinalar, no programa que partilha com Leonor Pinhão, na BTV, o canal do clube.

José Eduardo Moniz já tinha abordado estes assuntos noutras oportunidades, pelo que não seria novidade, mas José Nuno Martins não compreende e até questiona se este não terá um “plano secreto”.

“Como jornalista ele também é especialista em agendas e enredos casuísticos da atualidade. Quem sabe se quando ele se volta a referir à limitação de mandatos presidenciais de clubes, ele não está a lançar a própria candidatura para ir substituir o avozinho de Contumil, no cargo, lá nas Antas, no ano que vem”, atirou José Nuno Martins, que defende que o vice-presidente está a praticar um “tirocínio”.

A possibilidade de se poder candidatar ao lugar de Jorge Nuno Pinto da Costa pode, na ótica de José Nuno Martins, não ser a única em cima da mesa, mas o responsável do jornal ‘O Benfica’ até deixa um conselho: “Poderia ser uma boa saída. Aquilo é extraordinariamente bem pago, lá nas Antas. E os Andrades até gostariam de ter uma pessoa cosmopolita. É um lobo vestido de avôzinho cosmopolita, que também pode servir para o Campo Grande. Num lado ou noutro é igual”.

Publicado originalmente em: Record

Outros conteúdos na web

Comente, qual a sua opinião?
A carregar...

Recomendados

Recomendados