Diz que filho tem cancro e obriga-o a fazer 13 cirurgias desnecessárias

Detectámos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Uma mãe norte-americana, natural do estado do Texas, conseguiu convencer os médicos que o seu filho tinha cancro e submeteu o menino a treze cirurgias desnecessárias.

Ao mesmo tempo que o menino sofria, a progenitora recebia o dinheiro de campanhas de angariação de fundos que foram lançadas para ajudar a família a pagar os tratamentos.

Kaylene Bowen, de 34 anos, levou o filho Christopher, de apenas oito anos, a mais de 300 consultas no hospital até que os médicos começassem um tratamento ao menino, conta o jornal britânico The Sun.

A mãe lançou e espalhou o boato da doença da criança também através das redes sociais.

De acordo com Kaylene, Christopher sofria de uma alergia ao leite e precisava de um transplante.

Os médicos começaram a suapeitar da veracidade da doença do menino e contactaram a Proteção de Menores.

Ambos concluíram que o menino era saudável.

O pai do menino veio depois a público referir que Kaylene Bowen sofre de Síndrome de Münchhausen, uma condição sob a qual as pessoas inventam doenças.

A mãe foi agora detida sob acusações de maus-tratos à criança.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Recomendado pelo Informa+

Qual a sua opinião?