Dois PSP e um GNR presos por sequestro e segurança ilegal

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Operação de combate ao exercício de segurança ilegal termina com dez detenções.

A Polícia Judiciária deteve nove homens e uma mulher, com idades compreendidas entre os 31 e os 49 anos, presumíveis autores da prática dos crimes de ameaça, coação, ofensa à integridade física, sequestro, exercício ilegal de segurança privada, tráfico, mediação e detenção de armas proibidas e corrupção.

Entre os detidos há dois polícias e um militar da GNR, de Torres Vedras.

De acordo com um comunicado da PJ, a Unidade Nacional Contra Terrorismo (UNCT) realizou dezasseis buscas domiciliárias e não domiciliárias, tendo sido apreendidos relevantes elementos de prova.

“A investigação teve início com a denúncia do exercício de segurança privada ilegal em estabelecimentos noturnos e a prática, por parte dos seguranças, de crimes de ameaça, coação, ofensa à integridade física grave e sequestro relativamente a clientes desses espaços”, precisa a PJ.

O inquérito teve a colaboração com a PSP e a GNR.

Este artigo foi publicado originalmente no Jornal de Notícias

Recomendado pelo Informa+

Qual a sua opinião?