PUB

Esta é a praia que representa Portugal na lista dos 15 “tesouros escondidos” da Europa

European Best Destinations revela destinos “secretos” que valem “ouro” e a praia de Odeceixe brilha.

0 7.095

De casas construídas sob rochas na Andaluzia, em Setenil de las Bodegas, a uma bela baía “escondida” em Creta, na Grécia, ou até à pitoresca Lauterbrunnen na Suíça, a lista da European Best Destinations (EBD) de Europe’s best hidden gems 2019 tem propostas para todos os gostos. E, pelo meio, não podiam faltar praias: eis que surge a beleza natural da praia de Odeceixe.

PUB

Não sendo um segredo de poucos, muito pelo contrário, a praia localizada no concelho de Aljezur, no Algarve (mas sendo meio alentejana, desaguando nela a Ribeira de Seixe que divide as duas regiões e forma também uma praia de água doce), tem o seu devido destaque.

Isto embora o texto informativo saiba a pouco, sendo uma adaptação do básico da Wikipédia, referindo-se a localização e incluindo o detalhe de que tem uma praia naturista ao lado (Adegas), uma das poucas praias nudistas de Portugal (oito, no total).

Ainda assim, com a divulgação mediática que costuma acompanhar estas listas e votações promovidas pela EBD (organização com sede em Bruxelas “dedicada a promover a cultura e o turismo na Europa”), é natural que Odeceixe, que já chegou a ser eleita uma das 7 Maravilhas – Praias de Portugal, se torne mais popular este Verão.

Como escrevia Ana Fernandes na Fugas, na altura da eleição das praias-maravilha, “Odeceixe é o dois-em-um. Ou o três-em-um. Ou mais ainda. Passo a explicar: é mar e piscina, é espaço e luz. É Alentejo e é Algarve. É uma praia que, conforme as marés, é duas. Aliás, três. Confuso? Na verdade, é tudo muito simples… e maravilhoso”.

A ribeira até à Praia de Odeceixe. O caminho por estrada acompanha a ribeira. Foto: Pedro Cunha

Ainda há poucos dias, o jornal britânico The Telegraph, numa lista de sugestões de passeios para Portugal, dava também o exemplo da praia de Odeceixe como uma das praias “realmente belas” do país.

A lista da EBD inclui outros “tesouros” mais ou menos fora das rotas do turismo massificado como Cochem e Freudenberg (Alemanha); Soller (Maiorca), Peniscola, San Andrés (Espanha); Polignano a Mare, Malcesine e Amalfi (Itália); Nonza (França), Lauterbrunnen (Suíça) e Monte St. Michael, este na Cornualha, Reino Unido. Segundo dados avançados pela Condé Nast Traveler espanhola, votaram perto de 20 mil pessoas online nesta eleição dos “tesouros escondidos” da Europa.

Publicado originalmente em: Público

Recomendados

Recomendados

Comente, qual a sua opinião?
A carregar...

Outros conteúdos na web