in

Estado da Nação: PEV preocupado com “aproximação visível” entre PS e PSD

Lisboa, 23 jul 2020 (Lusa) — O líder do grupo parlamentar do Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV), José Luís Ferreira, manifestou preocupação com uma “aproximação visível” entre PS e PSD, num balanço da sessão legislativa marcada pelas consequências da pandemia da covid-19.

“Há aqui de facto uma aproximação entre PS e PSD que nos deixa um pouco preocupados porque os portugueses já sentiram na pele os efeitos daquilo que foi o bloco central e portanto nós também certamente que estaremos atentos”, afirmou, em declarações à agência Lusa, o deputado do PEV José Luís Ferreira.

Para o líder parlamentar, esta aparente aproximação ficou mais visível nas negociações do Orçamento Suplementar para 2020, nas quais o PS e PSD se “sintonizaram” para fazer aprovar a proposta relativa ao alargamento dos apoios aos sócios-gerentes.

“E inclusivamente já houve sinais de aproximação quando foi agora a discussão da lei para rever as CCDR’s [Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional]”, insistiu.

Questionado sobre o estado da nação, em debate sexta-feira na Assembleia da República, com o aproximar do fim da primeira sessão legislativa, o deputado ecologista rematou que “a nação está a desconfinar” e que este período fica claramente marcado pela pandemia da covid-19 bem como pelos seus “reflexos graves” do ponto de vista social e económico.

Para o PEV, a pandemia veio mostrar “a importância do Estado social”, com destaque para o Serviço Nacional de Saúde (SNS), mas também alertou para a necessidade de investimento na produção nacional.

José Luís Ferreira sublinhou ainda a necessidade de “trazer o interesse público para muitas das decisões políticas que são tomadas”, fazendo referência aos casos Novo Banco ou TAP. No que toca à companhia aérea, o partido diz esperar que o dinheiro injetado tenha reflexo na gestão da empresa.

Quanto ao futuro, o PEV adiantou que terá “o mesmo espírito aberto” nas negociações com o governo sobre o Orçamento do Estado para 2021, adiantando que irá insistir com o executivo socialista no tema da legislação laboral, nomeadamente na valorização salarial “que não foi cumprida neste orçamento” e que ficou para o próximo ano.

Na próxima sessão legislativa, o partido promete insistir no debate sobre questões ambientais, tais como a construção do novo aeroporto no Montijo (à qual o PEV se opõe), a exploração de lítio no país e o investimento na ferrovia e nos transportes públicos.

O Partido Ecologista “Os Verdes” concorreu às legislativas de 2019 na habitual coligação com o Partido Comunista Português (PCP), que obteve 332.473 votos (6,33%). O grupo parlamentar é atualmente constituído pelo deputado José Luís Ferreira, eleito pelo distrito de Setúbal e pela deputada Mariana Silva, por Lisboa.

 

Deixe uma resposta

Loading…

0

Covid-19: Tribunal de Contas quer saber impacto desagregado de todas as medidas

Centenário de Amália Rodrigues celebrado hoje com diversas iniciativas