Obrigado por visitar o Informa+

Utilizamos cookies para melhorar a experiência do utilizador, fornecer funcionalidades de redes sociais, personalizar conteúdos, anúncios e analisar o tráfego no site. Consente? Pode alterar as suas definições de cookies em qualquer altura.

PUB
Categories: Portugal
| Em
13/02/2020 10:36

Ex-Presidente da Raríssimas exige 147 mil euros por ter sido despedida

Paula Brito e Costa, ex-presidente da Associação Raríssimas, exige mais de 147 mil euros de indemnização à associação, por considerar o seu despedimento ilegal.

PUB

Segundo o jornal Público, a antiga líder da Raríssimas deu entrada com uma ação no Tribunal de Trabalho de Loures, em fevereiro do ano passado, para impugnar o despedimento e pedir a devolução de 384 mil euros.

O julgamento deveria ter começado esta quarta-feira, mas foi suspenso uma vez que se aguarda a transferência da ação que a Raríssimas colocou contra Paula Brito e Costa, no Tribunal Cível de Loures, para o mesmo Tribunal de Trabalho.

Recorde-se que em 2017, uma reportagem da TVI denunciou irregularidades na gestão da Associação Nacional de Deficiências Mentais Raras.

O escândalo levou à demissão do então secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, e afastou a presidente da associação, Paula Brito da Costa.

PUB
Receba notícias de última hora e informações importantes sobre Portugal e o mundo, basta clicar gosto ➜  
Partilhar
Mais informação sobre: Paula Brito e CostaRaríssimas
PUB
Comente. Dê a sua opinião
PUB