in

Exportações para Angola caem 27,3% e importações descem para metade em abril – INE

Lisboa, 09 jun 2020 (Lusa) – As exportações de Portugal para Angola caíram 27,3% em abril, o primeiro mês em que ambos os países estiveram em regime de confinamento, enquanto as importações de produtos angolanos para Portugal caíram quase 50%.

De acordo com os números do Instituto Nacional de Estatísticas (INE), compilados hoje para a Lusa, Portugal exportou produtos e bens no valor de 100 milhões de euros para Angola em abril de 2019, o que compara com os 73,4 milhões vendidos em abril deste ano, marcado pelo estado de emergência decretado em ambos os países.

Em sentido inverso, os empresários angolanos venderam a Portugal produtos e serviços no valor de 53,7 milhões de euros em abril deste ano, o que representa uma descida de 49,9% face aos 114,5 milhões vendidos em abril do ano passado.

Relativamente aos primeiros quatro meses do ano, as importações portuguesas caíram de 350 milhões de euros de janeiro a abril de 2019, para 299 milhões de euros no período homólogo deste ano, o que representa uma queda de 14,3%.

Em sentido inverso, as exportações passaram de 388 milhões de euros, de janeiro a abril de 2019, para 298 milhões de euros nos primeiros quatro meses deste ano, o que demonstra uma queda de 23,3%.

A nível global, as exportações diminuíram 39,8% e as importações recuaram 39,1% em abril em termos homólogos, “refletindo os constrangimentos à atividade económica determinados pelas medidas de contenção à disseminação da pandemia covid-19”, divulgou hoje o INE.

“Refletindo os constrangimentos à atividade económica determinados pelas medidas de contenção à disseminação da pandemia covid-19, quase todas as categorias de produtos apresentaram decréscimos significativos, destacando-se as exportações e importações de ‘material de transporte’ (-77,6% e -75,2%, respetivamente)”, refere o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo o instituto, “a única categoria de produtos a registar um aumento nas exportações (+0,3%) em abril de 2020 foi a de ‘produtos alimentares e bebidas’, enquanto nas importações nenhuma categoria registou aumento.

Em março as exportações tinham já recuado 12,7% e as importações tinha decrescido 11,6%.

Sugestões para ti